Últimas Notícias > Notícias > Mundo > Bancos de dados usam reconhecimento facial sem o consentimento das pessoas. Informações são coletadas a partir de redes sociais, sites de namoro e câmeras

16º Seminário de Qualidade SindiRádio é aberto com a presença do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni

O ministro Onyx Lorenzoni ao lado de Christina Gadret durante o evento. (Foto: Neitor Corrêa/Divulgação/SindiRádio)

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, participou de uma reunião-almoço nesta sexta-feira (17) com a diretoria e convidados do SindiRádio. A entidade, presidida por Christina Gadret, promove a 16ª edição do Seminário de Qualidade SindiRádio, que se estende a partir da noite desta sexta-feira até o meio-dia de sábado (18), reunindo nomes de peso do setor.

Onyx foi questionado sobre a indicação do ministro Sérgio Moro para o Supremo Tribunal Federal e foi incisivo em dizer que “qualquer brasileiro gostaria de ter o juiz Sérgio Moro à frente do STF pela sua experiência e conhecimento jurídico”. O ministro-chefe da Casa Civil fez referência à Reforma da Previdência, assegurando sua aprovação pelo Congresso, “que sabe de sua responsabilidade”.

A redução orçamentária no Ministério da Educação também foi apontada. Lorenzoni respondeu sobre o contingenciamento das verbas através de uma analogia com despesas pessoais: “se alguém tem uma viagem e os recursos são limitados, a pessoa não vai gastar todo o seu dinheiro no primeiro ou no segundo dia. Assim é com o Governo. O Governo tem seriedade, deve estar fiscalmente equilibrado e para isso é preciso fazer previsões, com prudência”. Segundo ele, em seis ou sete anos o País deverá apresentar crescimento expressivo, seguindo os passos do Chile, por exemplo. “O projeto de governo é para um País chamado Brasil e a Reforma Previdenciária é um portal para que o Brasil tome um novo rumo”.

O seminário

Christina Gadret, presidente do SindiRádio, enfatiza a credibilidade dos meios rádio e televisão junto aos brasileiros, reiterados por pesquisa nacional.

A anfitriã da 16ª edição do Seminário, Christina Gadret, salienta que o evento foi planejado durante muito tempo a fim de trazer informações relevantes aos participantes, contando com um time de palestrantes de qualidade, incluindo o ministro-chefe da Casa Civil, além do secretário Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital da República Federativa do Brasil, Paulo Uebel e do vice-governador em exercício, Ranolfo Vieira Jr.

A presidente do SindiRádio igualmente destaca as participações de Fernanda Musardo, especialista em Mídias Sociais e Negócios na Internet, ao lado de Luiz Artur Ferrareto, coordenador do Núcleo de Estudos de Rádio da Universidade Federal do RS e Matheus Carvalho, executivo de vendas, marketing e gestão de negócios. “Todos reunidos para debater os rumos, as tendências do mercado de comunicação”.

O rádio e a TV são veículos tradicionais que contam com a confiança dos brasileiros. Os dados são de uma pesquisa nacional apontada pela presidente do SindiRádio, ao reiterar que 64% dos entrevistados confiam nas informações veiculadas no meio rádio e 61% consideram verdadeiras às veiculadas na televisão. “Historicamente rádio e TV vão a fundo para ver se a informação é correta e este é o momento de valorização do rádio e da TV no Rio Grande do Sul. Os meios de comunicação são democráticos e desempenham um papel muito importante para todos nós, brasileiros”. Christina avalia que cabe ao SindiRádio analisar todo este contexto associado às emissoras.

Alexandre Gadret, presidente da Rede Pampa, da mesma forma aponta que “o grande diferencial dos meios rádio e TV está na credibilidade e em levar aos ouvintes e telespectadores permanentemente informações atualizadas para que continuemos no topo. Hoje, convivemos com novas culturas, informações, articulações políticas e é preciso entender todo este contexto para que possamos continuar levando a todos os gaúchos informações com qualidade. Por isso mesmo, o Seminário é vital para o mercado neste momento digital, em que os hábitos estão mudando”, finaliza. (Clarisse Ledur)

Deixe seu comentário: