Últimas Notícias > Notícias > Mundo > Donald Trump respondeu à provocação de Robert De Niro dizendo que ele é um indivíduo com QI muito baixo

A abertura do Mundial contou com a presença do ex-craque brasileiro Ronaldo Nazário

O camisa 9 do Brasil nos Mundiais de 1998, 2002 e 2006 acenou para os fãs. (Foto: Reprodução)

A cerimônia de abertura do Mundial, realizada nesta quinta-feira (14), teve uma rápida participação do ex-craque brasileiro Ronaldo Nazário. Ele foi o escolhido para abrir oficialmente o torneio ao lado da mascote da competição e de um garoto russo. A bola chutada por eles é a mesma que viajou ao espaço em março e voltou à Terra em junho.

O evento também contou com show de Robbie Williams e com a participação da soprano russa Aida Garifullina. No vídeo de abertura do Mundial, foram exibidos cartões postais das 11 cidades que receberão os jogos.

A solenidade foi realizada antes da partida entre Rússia e Arábia Saudita, em Moscou. O presidente da entidade máxima do futebol, Gianni Infantino, e o presidente russo Vladimir Putin deram as boas-vindas aos torcedores e espectadores de todo o mundo.

O inglês Robbie Williams cantou trechos de sucessos como “Feel” e “Rock DJ”. O melhor momento foi quando ele dividiu os vocais de “Angels” com Aida.

Com dores por causa das duas cirurgias no quadril, o ex-jogador Pelé optou por não viajar para a Rússia. Na primeira fase do torneio, o Brasil do técnico Tite e do atacante Neymar enfrenta a Suíça neste domingo (17), às 15h. Já no dia 22, o adversário será a Costa Rica. No dia 27, a Seleção fará um duelo contra a Sérvia, às 15h.

Caso avance até a final do torneio (o que não ocorre desde 2002, quando levantou o caneco ao bater a Alemanha por 2 a 0, com gols de Ronaldo Nazário), o último jogo da Seleção será disputado no dia 15 de julho.

Desinteresse

Uma pesquisa divulgada nesta semana pelo instituto Datafolha aponta um desinteresse recorde dos brasileiros pelo Mundial deste ano. De acordo com o levantamento, 53% dos torcedores em potencial da Seleção afirmam não ter qualquer interesse pela competição. O índice de desinteresse disparou às vésperas do começo do maior torneio de futebol: em janeiro, 42% se diziam desmobilizados pela busca do hexacampeonato.

Pelos cálculos do Datafolha, trata-se da pior marca desde 1994, ano da primeira pesquisa e quando o Brasil de Taffarel, Dunga e Romário, sob o comando do técnico Carlos Alberto Parreira, chegaria ao seu quarto título. É a primeira vez que mais da metade dos brasileiros reconhece não ter interesse pelo Mundial. Apesar da desmobilização, 48% dos entrevistados colocam o Brasil como favorito.

Bancos

As agências bancárias de todo o Brasil cumprirão uma tabela de horários de atendimento reduzido nos dias de jogos da Seleção Brasileira no Mundial. De acordo com a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), o sistema é o seguinte: dias de jogos às 9h: atendimento das 13h às 17h; dias de jogos às 11h: atendimento das 8h30min às 10h30min e das 14h às 16h e; dias de jogos às 15h: atendimento das 9h às 13h.

 

Deixe seu comentário: