Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Presa em Santa Catarina uma quadrilha que assaltava agências lotéricas no Rio Grande do Sul

A atriz Sandra Bullock revela assédio sexual sofrido aos 16 anos

"Não há uma pessoa no meu círculo de amizades que não tenha sido vítima", comenta a atriz. (Foto: Reprodução / Instagram)

Capa da revista americana “InStyle”, Sandra Bullock falou sobre seu envolvimento com o Time’s Up, campanha criada por artistas de Hollywood para o qual doou meio milhão de dólares. “É nosso dever fazer tudo o que podemos para ajudar”, afirmou. “Aconteceu comigo quando tinha 16 anos”, relatou.  “Posso seguramente dizer que não há uma pessoa no meu círculo de amizades que não tenha sido vítima de algum tipo de assédio ou não conheça alguém que tenha passado por isso”. .

O Time’s Up surgiu após o diretor Harvey Weinstein ser acusado de estupro por atrizes como Rose McGowan. Para Bullock, porém, o movimento é ainda maior. “Não tem a ver somente com as atrizes, mas é sobre aquela mãe solteira que sofreu abusos, bullying, assédio sexual e está tentando tornar cada dia seguro”, continuou.

Embora não tenha dado muitos detalhes, ela revelou ainda ter sido vítima de assédio sexual. “Aconteceu comigo quando tinha 16 anos. E você fica paralisada pensando ‘será que alguém vai acreditar em mim? Naquela época, não”, confessou. “Até pouco tempo a vítima era quem sofria com a vergonha, não o culpado. Mas estamos criando nossas crianças para serem destemidas. Pelo menos espero estar criando meus filhos assim”, finalizou.

Perseguidor é encontrado morto

Um homem que já havia sido condenado por perseguir Sandra Bullock foi encontrado morto em sua casa em La Crescenta, na Califórnia, nos Estados Unidos, devido a uma ferida autoinfligida. Na manhã de quarta-feira (2), o Departamento de Polícia de Los Angeles enviou um mandado na casa de Joshua Corbett, de 42 anos. A rede de TV NBC Los Angeles relata que ele se trancou em sua casa, resultando em oficiais da SWAT respondendo ao incidente. Ele alegou que ele tinha uma arma e ameaçou matar os policiais.

Negociadores da crise teriam gastado cinco horas tentando convencer Corbett a deixar sua casa antes de entrarem nela e encontrarem o suspeito morto. Embora a polícia não tenha confirmado a natureza do mandado, a ABC informa que Corbett não compareceu para uma audiência relacionada à sua liberdade vigiada em 23 de abril.

Em 2014, Corbett foi julgado e condenado por perseguir Sandra Bullock e invadir sua casa. As autoridades disseram na época que Corbett tinha duas dúzias de armas de fogo e munição ilegais em sua residência. Na audiência de 2014, Sandra Bullock pôde ser ouvida em uma apavorante chamada do 911 dizendo ao despachante: “Estou no meu armário. Eu tenho uma porta segura. Estou trancada no armário agora mesmo”.

Corbett recebeu uma ordem de restrição de 10 anos que exigia que ele ficasse longe de Sandra Bullock e também foi condenado a cinco anos de liberdade vigiada e tratamento em uma instalação de saúde mental.

Escola

A atriz resolveu apoiar a escola Warren Easton Charter High School, em Nova Orleans (EUA), que há mais de uma década busca fundos para reconstruir seu campus após a passagem do Furacão Katrina. Bullock fez uma doação inicial de US$ 50 mil (R$ 169 mil), mas resolveu que a responsabilidade não deveria ser apenas dela – a atriz chamou atenção para a causa e intimou colegas e fãs a juntarem dinheiro para que a instituição alcance US$ 100 mil em fundos.

Bullock prometeu que vai doar mais US$ 100 mil (R$ 339 mil) para a escola assim que a meta for batida. “Vamos cuidar do nosso futuro!”, exclamou a estrela. Bullock, que venceu o Oscar em 2010 por “Um Sonho Possível”, fez a doação em nome de sua mãe, a cantora de ópera Helga Bullock, que faleceu em 2000.

A atriz está se preparando para lançar “Oito Mulheres e Um Segredo”, continuação com grande elenco da franquia iniciada em “Onze Homens e Um Segredo” (2001).

Deixe seu comentário: