Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Governo Federal estuda cobrar impostos dos trabalhadores por conta própria, que prestam serviços para empresas de aplicativo de internet, como Uber, 99 , Cabify e outras plataformas

A Câmara de Vereadores de Porto Alegre deve analisar em regime de urgência o projeto de exploração da área em torno do estádio Beira-Rio

Plano prevê instalação de prevê itens como duas torres com um hotel, apartamentos e escritórios. (Foto: Hype Studio/Divulgação)

A Câmara de Vereadores de Porto Alegre, por encaminhamento da Cosman (Comissão de Saúde e Meio Ambiente) e Cuthab (Comissão de Urbanização, Transportes e Habitação), deverá analisar em regime de urgência a proposta legislativa que prevê o sinal verde à alienação das edificações do projeto “Gigante para Sempre”, do Sport Club Internacional. Se aprovado, permitirá que as edificações sejam comercializadas e recebam atividades comerciais e residenciais.

A proposta de urgência foi feita por Valter Nagelstein (MDB) durante reunião conjunta realizada na manhã dessa terça-feira. O encontro foi presidido pelos vereadores Doutor Goulart (PTB) e André Carús (MDB), com a presença de representantes da prefeitura e da diretoria do próprio Colorado, além de responsáveis pelo projeto arquitetônico. Na pauta, os entraves e compensações para minimizar o impacto ambiental e urbanístico para a região e seu entorno.

Conforme a representante da Procuradoria Geral do Município na Cauge (Comissão de Análise Urbanística e Gerenciamento), Eleonora Serralta, há a exigência do MP (Ministério Público) para seja realizada uma audiência pública. Já a diretora-geral de Planejamento Urbano da Smams (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade) destacou que pontos como o acréscimo de uma contrapartida no setor educacional, proposta aos demais no protocolo de intenções.

Um ponto polêmico que ainda não foi definido consiste no aumento da altura das construções, um dos fatos em análise pelo Conselho do Plano Diretor, instância em que o processo se encontra no âmbito do Executivo.

Para o arquiteto Maurício Santos, que integra a equipe do escritório responsável pelo “Gigante Para Sempre”, a proposta visa qualificar uma área que hoje, apesar das melhorias já recebidas segue sendo considerada um vazio urbano. “Trata-se um projeto que incrementará o turismo e deixará resultados positivos no desenvolvimento da cidade”, declarou.

Detalhes

Aprovado pela Cauge em 2019, o projeto prevê a construção de duas torres, uma que abrigará um hotel, com 11 andares, e outra mista (residencial e comercial) com 22 andares, ambas com acesso pela avenida Fernandão (entre as avenidas Padre Cacique e Beira-Rio).

O projeto se divide em áreas de acesso privado, misto, como o caso de lojas, bares e restaurantes, e totalmente públicos, como a praça situada entre o estádio e as torres, voltada para a Padre Cacique, o corredor de acesso ao trecho da Orla que se integrará a revitalização já em curso pela prefeitura e um mirante no alto da torre mista.

A área que permanecerá livre de edificações soma 70% do total do terreno de 2,5ha. Ainda outros benefícios públicos estão ligados a uma série de contrapartidas exigidas pelo poder público aos empreendedores, como a construção de um ancoradouro para o Catamarã e marina pública, a reforma da Unidade de Saúde Santa Marta, melhorias no Asilo Padre Cacique, alargamento da Avenida José de Alencar, construção de ciclovia e bicicletários.

Designado para representar o presidente colorado Marcelo Medeiros, o ex-presidente Giovani Luiggi garantiu confiar na agilidade dos parlamentares para que, respeitados os ajustes necessários e o processo legal, o projeto possa ser votado a fim de permitir que o clube possa dar continuidade à sua contribuição para a cidade. Lembrou que isso foi iniciado em 1969 com a inauguração do estádio do Inter e teve sequência em 2014 com a reforma do local para a Copa do Mundo.

Pela comunidade, Roberto Ivan Jacobaszko, que integra a Temática de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Tributário e de Trabalho do Orçamento Participativo, manifestou sua aceitação ao projeto. Disse que, salvaguardadas a realização da Audiência Pública e do cumprimento das contrapartidas e ajustes legais, o empreendimento é positivo para a cidade.

Vereadores

Cláudia Araújo (PSD), Aldacir Oliboni (PT) e Hamilton Sossmeier (PSC) também se posicionaram favoravelmente ao projeto. Para eles, são naturais o debate e a preocupação com os pontos levantados pelos técnicos da prefeitura. Ajustado e devidamente analisado pelos vereadores, entendem que o projeto resultará em um espaço qualificado, que se somará as benfeitorias já realizadas no entorno do estádio e na Orla.

Também estiveram presentes ao encontro Paulo Brum (PTB), Paulinho Motorista (PSB), José Freitas (REP), Karen Santos (PSOL), Roberto Robaina (PSOL) e Márcio Bins Ely (PDT).

(Marcello Campos)