Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 20 de fevereiro

A carta que Meghan Markle enviou para o pai tem causado calafrios na família real britânica

Supostamente assinada pela duquesa de Sussex, a carta contém mais de cinco páginas. (Foto: Reprodução)

Uma das principais manchetes no Reino Unido de uns dias pra cá, a carta que Thomas Markle, pai de Meghan Markle, recebeu da ex-atriz logo depois que ela se casou com o príncipe Harry, em maio do ano passado, se tornou um grande problema para a realeza britânica. Supostamente assinada pela duquesa de Sussex e contendo mais de cinco páginas, a correspondência escrita em papel timbrado com brasão real e tudo inclui trechos como “você quebrou meu coração em um milhão de pedaços” e “se você realmente me ama, pare de explorar minha relação com meu marido para seu benefício”, mas o que realmente preocupa os assessores palacianos são as passagens do relato de teor altamente pessoal que ainda não vieram a público.

Motivos de sobra

Motivos para isso, é claro, eles têm de sobra, já que o responsável pelo “vazamento” está sendo apontado como o próprio Markle, que estaria vendendo as partes mais picantes da cartinha que recebeu da filha famosa para tabloides britânicos e australianos. Para evitar o pior, o pessoal que cuida da imagem de Meghan e Harry no Palácio de Kensington, a residência oficial do casal em Londres, já montou uma verdadeira operação de guerra a fim de contornar quaisquer bafões indesejados que venham a surgir nas páginas da imprensa de celebridades daqui pra frente.

Rixa com o pai

Um dos resultados mais visíveis da força-tarefa está na última edição da revista americana “People”, que contém uma matéria com relatos de cinco fontes anônimas descritas como bastante próximas de Meghan e que contaram para a publicação detalhes sobre a rixa dela com o pai. Segundo as tais fontes, Markle foi procurado inúmeras vezes por Meghan depois do casamento dela com o sexto na linha de sucessão de Elizabeth II, mas não quis conversa. A propósito, nos círculos reais londrinos o comentário é que a rainha já mandou o neto resolver o pepino de sua mulher o mais rápido possível, e de preferência sem que o Palácio de Buckingham, nesse caso a residência oficial da monarca, precise ser acionado para fazê-lo.

Impactante

A carta, que teria sido supostamente enviada a ele em agosto de 2018, começa bem impactante: “Papai, é com o coração triste que escrevo isso, sem entender por que você escolheu esse caminho, fazendo vista grossa à dor que você está causando. Suas ações destruíram meu coração em um milhão de pedaços – não só porque você causou uma dor tão desnecessária e injustificável, mas por escolher não contar a verdade ao ser manipulado como um fantoche para isso. Algo que nunca vou entender”.

Além disso, a duquesa também comentou sobre Thomas não ter comparecido ao casamento, dizendo que ele não ligou para ela, como ele havia dito em entrevistas. “Na semana do casamento, descobrir por um jornal que você teve um ataque do coração foi assustador. Eu liguei e mandei mensagem… Eu implorei para que você aceitasse ajuda – nós mandamos uma pessoa até sua casa… E, em vez de falar comigo para aceitar qualquer ajuda, você parou de atender o telefone e escolheu só falar com jornais”, continuou Meghan.

Por fim, Meghan deixou um último recado para o pai, tentando uma reconciliação: “Se você me ama como diz à imprensa, por favor pare. Por favor, deixe-nos viver nossas vidas em paz. Por favor, pare de mentir, de criar tanta dor, de explorar meu relacionamento com meu marido. Eu entendo que você está tão afundado no que criou que sente que não tem saída, mas se você parar um momento acho que verá que ser capaz de viver com a consciência limpa é mais valioso do que qualquer pagamento no mundo”. Mesmo assim, Thomas disse que ficou muito mal com o que estava escrito e que está longe de ser uma forma de eles fazerem as pazes.

Deixe seu comentário: