Últimas Notícias > Capa – Destaques > Inflação para o consumidor aumenta em Porto Alegre na segunda semana de novembro

A companhia aérea Latam iniciou a cobrança por escolha de assentos em voos internacionais

Serviço já é cobrado em viagens pelo Brasil. (Foto: Reprodução/Instagram)

Quem comprar passagem para uma viagem internacional pela Latam terá que pagar uma taxa extra se quiser escolher o assento no avião. Essa cobrança já existe para voos nacionais e começou a vigorar para internacionais nesta quarta-feira (13).

Segundo a companhia, em voos para os Estados Unidos, Europa e Ásia, o valor cobrado será de US$ 15 a US$ 20, dependendo do tipo de bilhete adquirido. Para viagens a outros países da América do Sul e para o México, o serviço custará de US$ 6 a US$ 8.

Para voos nacionais, a Latam já cobra de R$ 20 a R$ 30 pela escolha de assentos, também de acordo com o tipo de bilhete escolhido. A companhia disse que a medida faz parte “da nova experiência que a empresa começou a oferecer em 2016, quando promoveu alternativas de perfis de tarifas para que os passageiros paguem somente pelo serviço que utilizam ou valorizam”.

A reportagem questionou se a passagem de quem optar por não escolher assento vai ficar, em média, mais barata que o preço atual. Em nota, a assessoria de imprensa da empresa respondeu: “não há impacto no valor das tarifas médias, que são influenciadas por muitas outras variáveis, como por exemplo o câmbio e o combustível. A medida tem como objetivo oferecer a opção ao passageiro de escolher o que quer incluir em sua viagem, pagando pelo que adquirir.”

Outras companhias

A Azul começou a cobrar pela marcação antecipada de assentos em voos nacionais em maio de 2018, com valores a partir de R$ 15. Há ainda a opção de fazer a escolha de forma gratuita se ela for realizada com antecedência a partir de 48 horas antes do voo. Para voos internacionais, o serviço não é cobrado.

Da mesma forma, a Gol cobra pela escolha antecipada de assentos. Segundo o site da companhia, os valores (tanto para viagens nacionais quanto internacionais) vão de R$ 15 a R$ 30, dependendo do tipo de assento. Mas os passageiros que fazem a escolha de assento com antecedência a partir de 48 horas do voo não têm cobrança extra.

Já a Avianca Brasil tem tarifas que partem de R$ 30 para voos domésticos e de R$ 89 para voos internacionais. A empresa reforça que os valores dependem da rota, horário e demanda.

Tráfego de passageiros

O grupo de aviação Latam, dona da chilena LAN e da brasileira TAM, informou na quarta-feira à noite que registrou um crescimento de 5,1% no tráfego de passageiros consolidado, medido em passageiros-quilômetros transportados (RPK, na sigla em inglês) em janeiro, na comparação com o mesmo período de 2018.

O tráfego de passageiros das operações da TAM no Brasil cresceu 1,9% em janeiro, enquanto a LAN registrou um avanço de 14,4% na demanda de passageiros em outros países da América Latina, como Chile, Peru, Argentina Equador e Colômbia. Os voos internacionais tiveram avanço de 3,8% no tráfego de passageiros e representaram, aproximadamente, 57% do tráfego total de passageiros no mês.

A oferta total, medida em assentos-quilômetros disponíveis (ASK), subiu 6,1% em janeiro, com destaque para as operações da LAN no mercado latino-americano interno, que tiveram alta de 10,5%. A segunda maior alta foi nas viagens internacionais (6%), enquanto as operações no Brasil cresceram 3,4%.

A taxa de ocupação de janeiro registrou recuo de 0,8 ponto percentual (p.p.), alcançando 85,5%. A TAM apresentou queda de 1,2 p.p. na taxa de ocupação das viagens domésticas, para 83,8%, enquanto a LAN teve aumento de 2,9 p.p., para 86,4%. As rotas internacionais tiveram uma queda de 1,8 p.p. na ocupação em dezembro, a 85,9%.