Últimas Notícias > Notícias > Brasil > As propostas de reforma tributária que tramitam na Câmara e no Senado colocaram em campos opostos a indústria e os demais setores

A convocação de Neymar por Tite para a Copa América não surpreendeu, mas provocou questionamentos

"No intervalo, coloquei que o nível de concentração tinha que ser alto e que tínhamos que passar por aquela adversidade”, declarou Tite. (Foto: Laís Torres/CBF)

Apesar de não surpreender, a presença de entre os 23 jogadores convocados por Tite, nesta sexta-feira (17) para a Copa América, levantou questionamentos sobre a possibilidade de haver tratamento diferenciado do treinador com o camisa 10.

Recentemente, o atacante teve a questão disciplinar evidenciada por ter agredido um torcedor do PSG após derrota do time para o Rennes, na Copa da França. Por razão semelhante, porém, Tite deixou Douglas Costa, da Juventus, de fora da seleção no ano passado. Na ocasião, ele cuspiu em um adversário.

Durante a coletiva de imprensa, os jornalistas fizeram a comparação das duas situações e o comandante da canarinho preferiu se esquivar. Alegando respeito e educação, não quis comentar a agressão do camisa 10. “Neymar errou. Por educação, eu, enquanto técnico da seleção, vou ter uma conversa com ele. Assim como conversei com Douglas Costa e, assim como vou conversar com Paquetá, por uma questão de conjunto”, disse Tite.

O técnico foi questionado outras quatro vezes sobre o atacante, todas a respeito da conduta de Neymar sem a bola nos pés, e não propriamente sobre o futebol. Mas, em todas as ocasiões, evitou responder. “Eu não vou ficar aqui aventando possibilidades. Eu não quero falar, eu não vou falar, porque eu quero falar com o Neymar antes”, insistiu Tite. “Eu vou responder no momento oportuno”.

Indagado se os critérios de convocação de Neymar foram diferentes aos aplicados a Douglas Costa no ano passado, Tite demonstrou certo desconforto. “Quando foi colocado Douglas Costa, eu falei que isso não se fala por telefone. Tem que ter cuidado”, comentou. O treinador disse ainda que, à época, o jogador também vinha de lesão. Por fim, quando questionado sobre outra atitude de Neymar, que reclamou publicamente de colegas do PSG após a derrota na final da Copa da França, Tite foi direto. “Te dou a oportunidade de fazer outra pergunta”, esquivou-se novamente.

O PSG de Neymar foi o clube com mais jogadores convocados para a Copa América, que começa em 14 de junho. Além do camisa 10, também foram chamados os zagueiros Marquinhos e Tiago Silva e o lateral Daniel Alves. Tiago Silva, inclusive, foi submetido a uma artroscopia no joelho há 12 dias. Já Dani Alves retorna à seleção depois de mais de um ano longe. Foi cortado da equipe antes da Copa do Mundo da Rússia, por lesão no joelho. Voltou a ser chamado para os amistosos de março deste ano, só que uma nova contusão o deixou de fora.

No ataque, David Neres, do Ajax, ganhou a disputa contra Vinicius Junior, do Real Madrid. Dos que atuam no Brasil, apenas três jogadores foram chamados: o goleiro Cássio e o lateral-direito Fagner, do Corinthians, e o atacante Everton, do Grêmio.

Antes de iniciar a caminhada na Copa América, o Brasil fará dois amistosos preparatórios para a competição. No dia 5 de junho, enfrenta o Qatar, em Brasília, no Mané Garrincha. No dia 9, joga diante de Honduras, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Estreia

Cabeça de chave do Grupo A, a seleção enfrenta a Bolívia (14 de junho), no estádio do Morumbi, em São Paulo; Venezuela (18 de junho), na Arena Fonte Nova, em Salvador; e o Peru (22 de junho), na Arena Corinthians, também na capital paulista.

Deixe seu comentário: