Últimas Notícias > Capa – Você viu > Saiba por que Trump quer comprar Groenlândia

“A covardia brasileira se manifesta”, afirma Gustavo Victorino sobre protestos contra liberação de fuzis

Gustavo Victorino e Karla Krieger integram a bancada do Atualidades Pampa.

As alterações feitas pelo governo federal, neste mês, na legislação do armamento seguem gerando polêmicas. A mais recente é referente à possibilidade de compra do fuzil T4 semiautomático de calibre 5,56, fabricado pela empresa Taurus. O tema foi debatido no Atualidades Pampa, da noite desta terça-feira (21).

No programa, Gustavo Victorino disparou: “Mais uma vez, a covardia brasileira se manifesta”. O comunicador afirmou que “os partidos de esquerda são covardes e, por isso, são contra o desarmamento”. A declaração do advogado fez referência a um documento assinado por 14 governadores brasileiros, contra o decreto das armas. Os signatários são filiados: quatro ao PT; quatro ao MDB; três ao PSB; um ao PCdoB; um ao PDT; e um ao PHS.

Colega de bancada de Victorino, Karla Krieger destacou que discordava da opinião dele. “Vai dar muita interpretação”, disse a também advogada, já que a lei não seria clara sobre o tema. Conforme Karla, o decreto e abre precedentes para que, por exemplo, uma pessoa possa portar um fuzil dentro do carro e utilizá-lo em uma briga de trânsito. Além disso, ela salientou que não se restringe a um embate de direita e esquerda. “Não sou de esquerda. Tenho uma preocupação como cidadã”, apontou ela, durante o programa.

Ainda nesta terça, o governo federal anunciou, por meio de seu porta-voz, Otávio Rêgo Barros, que poderá alterar o ponto do decreto que prevê a utilização de fuzis.

Deixe seu comentário: