Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O governo federal prevê retirar 1 bilhão de reais do Fundo de Financiamento Estudantil para financiar a segurança pública

A ex-modelo Luiza Brunet perdeu a ação em que pedia 100 milhões de reais ao bilionário gaúcho Lírio Parisotto

A ex-modelo Luiza Brunet foi agredida por Parisotto durante uma viagem em 2016 a Nova York. O empresário foi condenado. (Foto: Reprodução/Instagram/Luiza Brunet)

Luiza Brunet perdeu a ação que movia contra o ex-namorado, o empresário Lírio Parisotto, a quem ela acusa de agressão. A ex-modelo pedia R$ 100 milhões ao ex alegando que eles viveram por cinco anos como marido e mulher, o que daria direito a metade dos bens ganhos pelo empresário. A decisão é do juiz Leonardo Aigner Ribeiro, da 4ª Vara de Família e Sucessões de São Paulo. Luiza usou as redes sociais nesta terça-feira (29) para dizer que vai recorrer.

“Ter sido agredida por um homem, ter tido a coragem de denunciar e ajudar mulheres no Brasil e no mundo a tomar esse tipo de iniciativa, me orgulha demais. E exigir meus direitos nesse processo é algo que não abro mão. Meus advogados vão recorrer da decisão do Tribunal de Justiça por não ter reconhecido a união estável com o empresário que me agrediu. A sentença não reflete as provas e eu continuo acreditando na justiça. E agradeço a manifestação de apoio de todos vocês”, postou a ex-modelo.

Através do seu advogado, Luiz Krgnel, o empresário Lírio Parisotto comentou a vitória na ação e reafirmou que não teve uma união estável com Luiza. “O processo de reconhecimento de união estável promovido pela Sra. Luiza Brunet foi uma aventura jurídica fadada ao fracasso”, comemora. Leia na íntegra:

“A sentença repõe as coisas em seus devidos lugares. O processo de reconhecimento de união estável promovido pela Sra Luiza Brunet foi uma aventura jurídica fadada ao fracasso. Era apenas uma tentativa dela para forçar um acordo financeiro. Ao contrário do que pretendia, o processo reconheceu, isso sim, a inexistência de união estável e após análise das provas entendeu se tratar de um namoro, o que foi sempre público e notório.”

“Vítima”

Condenado a um ano de serviços comunitários por agressão à ex-namorada Luiza Brunet, durante uma viagem em 2016 a Nova York (EUA), o empresário Lírio Parisotto, usou o seu perfil no Instagram, em junho do ano passado, para se defender. No desabafo, Lírio disse que “seria um prazer prestar serviços comunitários” (“já faço muita ajuda comunitária”,justifica) e acusou a modelo de mentir.

Segundo ele, Luiza teria inventado uma “lesão num dedo” da qual foi absolvido ao longo do processo. O empresário também diz que foi “vítima” das três acusações feitas pela ex-namorada. Leia:

“Prometi que usaria este canal para esclarecer um episódio desagradável da minha vida. A meus seguidores, aqui está: Fui vítima de três acusações: 1) agressão num barco em viagem. Na verdade, eu que fui agredido e a acusação não prosperou, muita cara de pau, muito obrigado, promotor Gaya; 2) lesão num dedo, considerada grave, acabei de ser absolvido, história sem nexo algum, mentiras de duas patranheiras, muito obrigado, Dra Juíza Elaine Cavalcante; 3) sobrou a suposta lesão em NY. Foi considerada leve, ou seja, a menor possível, mas ainda assim não condiz com os fatos”, escreveu ele.

Deixe seu comentário: