Últimas Notícias > Capa – Magazine > Devastados! Site de checagem afirma que relacionamento entre Lady Gaga e Bradley Cooper seria boato

A Ferrari trocou o campeão mundial de F-1 por uma jovem revelação de 20 anos: A escuderia italiana confirmou a chegada de Charles Leclerc e a saída de Kimi Raikkonen

Ferrari anunciou que contará na próxima temporada com Charles Leclerc. (Foto: Reprodução)

O finlandês Kimi Raikkonen, campeão mundial de F-1 em 2007, trocará a Ferrari pela Sauber na temporada 2019 da categoria. Tanto a escuderia italiana quanto o piloto confirmaram o anúncio em suas redes sociais nesta terça-feira (11). As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Para o lugar de Raikkonen, 38 anos, a Ferrari anunciou que contará na próxima temporada com Charles Leclerc, 20, nascido em Monaco e que atualmente corre na Sauber.

No Mundial deste ano, Leclerc pontuou em cinco das 14 corridas disputadas e foi responsável por 13 dos 19 pontos marcados pelo time até agora.

Leclerc tem como agente Nicolas Todt, filho do francês Jean Todt, atual presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e que durante anos foi um dos homens-fortes da equipe italiana. O monegasco fez carreira na França, ganhando vários títulos no kart e perdendo o mundial para Max Verstappen em 2013.

Fez um ano na F-Renault 2.0 e na F-3 Europeia, sempre ficando entre os quatro primeiros. Em 2016, foi campeão da GP3 e, no ano seguinte, da F-2 – campeonato que dominou inteiramente.

Raikkonen usou sua conta no Instagram para anunciar sua chegada na Sauber na próxima temporada.

Esta foi a segunda passagem de Kimi Raikkonen na Ferrari, que foi o último campeão pela escuderia, em 2007.

Raikkonen venceu 20 Grandes Prêmios desde que estreou na F1 com a Sauber, em 2001. Com o segundo lugar no GP de Monza do dia 2, o finlandês chegou ao seu 100º pódio, depois de conseguir sua 18ª pole na carreira.

Entre 2002 e 2006, ele foi piloto da McLaren. Trocou de time em 2007, sagrando-se campeão mundial com a Ferrari no mesmo ano. Após a chegada de Fernando Alonso à escuderia italiana, o finlandês fez uma pausa de dois anos na Fórmula 1 e disputou competições de rali.

Entre 2012 e 2013, foi piloto da Lotus.

A Ferrari emitiu um comunicado para confirmar a saída do finlandês e elogiou sua contribuição à equipe.

“A escuderia Ferrari anuncia que, ao final da temporada 2018, Kimi Raikkonen deixará a equipe. Durante estes anos, a contribuição de Kimi para a equipe, tanto como piloto quanto por suas qualidades humanas, foi fundamental. Ele desempenhou um papel decisivo no crescimento da equipe e foi, ao mesmo tempo, sempre foi um grande piloto de equipe. Como campeão do mundo com a escuderia Ferrari, sempre fará parte da história e da família da equipe. Agradecemos a Kimi por tudo isso e desejamos a ele e sua família um futuro próspero”, diz o comunicado.

Deixe seu comentário: