Últimas Notícias > Notícias > Mundo > Manifestantes são dispersados com gás lacrimogêneo em Hong Kong em novo dia de protestos

A folha

Laércio Oliveira. (Foto: Agência Câmara)

Falar em Reforma Tributária virou o novo bordão de deputados, empresários e do presidente Jair Bolsonaro. Mas começou um movimento importante, capitaneado pelo deputado Laércio Oliveira (Progressistas-SE), tão essencial para o mercado quanto unificar ou extinguir impostos: desonerar a folha de pagamento das firmas.

Em evento para empresários do setor de serviços em São Paulo, Laércio Oliveira anunciou que já colhe assinaturas para emenda à PEC que tramita na Câmara Federal. Acredita que a desoneração vai alavancar os empregos – que já dão sinais positivos, segundo o Caged.

Mais perto

Aliadíssimo do presidente Bolsonaro, o empresário bilionário Luciano Hang, conhecido popularmente como o ‘Véio da Havan’, pensa em fundar um partido político.

Perfil

Para quem não sabe, Hang fez fortuna com venda tecidos importados da Ásia. E a marca Havan, das lojas de departamento, é junção do seu sobrenome com o de sócio.

Inferno astral

Ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) já teve dias melhores. Está na mira do Ministério Público, é atacado pelo sucessor, Ronaldo Caiado (DEM); e o genro, recém-casado com uma das filhas, o visitou em São Paulo para falar em divórcio.

Coldre vazio

A falta de recursos provocou o cancelamento do curso de tiro na Superintendência da Polícia Federal em SP, no segundo semestre. A recomendação é racionar viagens pelo Estado, e as diárias também foram reduzidas. Atualmente, a defasagem atual da corporação é de 4.500 policiais. Hoje o efetivo da PF é praticamente igual ao de 2007.

Giroflex desligado

Pesquisador do Núcleo de Políticas Públicas da USP e delegado aposentado da PF, Guilherme Werner reforça necessidade de aprovação da PEC 412, para que a corporação tenha autonomia orçamentária sem ficar refém de contingenciamento.

Recados

Senadores ‘indecisos’, neutros e até aliados do Governo no Senado mandaram recado ao presidente Bolsonaro. Se houver muitos vetos à Lei de Abuso da Autoridade, o filho Eduardo Bolsonaro não vai para a Embaixada em Washington.

Cadê?

Lembram das contas eleitorais do PHS? O TSE as rejeitou. Ministros querem saber onde estão R$ 2,6 milhões dos R$ 3,9 milhões de dinheiro público não justificados.

Temer & Jucá

A cúpula decana do MDB, enrolada com a Justiça e com o camburão na porta, não quer dar brecha. Tenta barrar a ascensão do governador neófito Ibaneis Rocha, do DF, que angaria apoio discreto de delegados para presidir o partido nacionalmente.

Lenha da oposição

O bom senso pega fogo! Dos Estados da Amazônia legal, só Amapá e Maranhão recusaram ajuda da Força Nacional e Exército para combates a incêndios. São os governadores Valdez Góes (PDT) e Flávio Dino (PCdoB), opositores a Bolsonaro.

Refugiados..

Pioneiro no Brasil para assistência direcionada a receber estrangeiros, o Programa de Apoio para a Recolocação dos Refugiados, que foca a inserção no mercado, ultrapassou a marca de 2.700 currículos cadastrados. Em oito anos, foram encaminhados 1.223 refugiados a 240 empresas.

..na praça

Houve 298 contratações desde então. Pode parecer um número pequeno, mas é significativo para a ONU e ACNUR, que endossam o programa. A iniciativa é da EMDOC, consultoria especializada em serviços de mobilidade global.

Deixe seu comentário: