Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Tribunal rejeita a acusação de homicídio para todos os executivos pelo desastre de Mariana

A IBM anunciou a criação de um centro de inteligência artificial no Brasil

A IBM instalará o centro com foco em pesquisa de base, com estudos nas áreas de recursos naturais, meio ambiente, finanças, saúde e agronegócio. (Foto: Divulgação)

Em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), a IBM anunciou nesta terça-feira (12) a criação de um centro de pesquisa na área de inteligência artificial (IA) no Brasil. Este fará parte da rede IA Horizons Network (IAHN), criada pela IBM, que tem algumas unidades nos Estados Unidos e uma na Índia, e será o segundo fora do território americano. As informações são do jornal O Globo e da agência de notícias Efe.

Segundo Ulisses Mello, diretor de centro de pesquisa da IBM no Brasil, o centro no Brasil terá como foco desenvolver estudos nas áreas de recursos naturais, agronegócio, meio ambiente, finanças e saúde. Ao longo de dez anos, o empreendimento receberá investimento de US$ 20 milhões (cerca de R$ 75 milhões). Por ano, IBM e Fapesp devem investir US$ 500 mil, cada.

Desses recursos, metade virá igualmente da Fapesp e IBM, enquanto a outra parte será de responsabilidade de uma ou mais universidades que tenham como objetivo participar da iniciativa. “O centro será o primeiro focado em inteligência artificial da América Latina em um modelo que integra universidades e é colaborativo”, destacou Ulisses Mello.

Mello informou que, com a liderança da IBM no setor, muitos projetos de pesquisa na área já foram financiados no Brasil, mas que esta é a primeira vez que um empreendimento será dedicado a desenvolver iniciativas que utilizam tecnologias a favor de “problemas reais”.

De acordo com ele, cada centro tem “uma espécie de vocação”, e a do Brasil será a “de resolver problemas inerentes à economia e à produtividade” com expertise em áreas como recursos naturais, agronegócios e saúde. “O Brasil tem uma vocação para pesquisas em recursos naturais e, principalmente, agricultura. Nosso laboratório vem trabalhando há mais de três anos com agricultura digital, porque já tem grande volume de dados sobre o assunto, que é uma área econômica importante para o país, por exemplo”, explicou à Efe.

A instituição e a empresa anunciam também nesta terça-feira a chamada para possíveis parceiros na formação do Centro, cujas propostas selecionadas serão anunciadas até abril de 2019. O aporte inclui recursos financeiros, além de ativos e mão de obra que façam parte do empreendimento.

Como a Fapesp apoia iniciativas no estado de São Paulo, o centro deverá ser instalado no estado. Dos trabalhos que serão desenvolvidos no local, o foco será para a pesquisa de base, que busca mais o conhecimento do que a aplicação comercial. Ainda assim, o centro também terá espaço para a pesquisa aplicada, em função do desenvolvimento de tecnologias que resolvam problemas das empresas de forma prática.

Segundo a IBM, o desenvolvimento do projeto junto a universidades, estudantes e pesquisadores objetiva acelerar a aplicação da IA a desafios como assistência médica, processamento e reconhecimento de imagem, aprendizado de máquina, processamento de linguagem natural e tecnologias relacionadas.

Deixe seu comentário: