Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 25 de junho

A Justiça mantém a investigação sobre o suposto crime digital de Neymar

Em sua defesa, o jogador publicou um vídeo no Instagram no qual diz que caiu em uma armadilha e que é vítima de extorsão. (Foto: Reprodução/Instagram)

A desembargadora Adriana Lopes Moutinho Daudt D’Oliveira, da 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) negou liminar ao julgar o recurso de primeira instância e manteve a investigação contra Neymar por divulgar imagens de Najila Trindade, modelo que o acusa de estupro que teria sido cometido em Paris. A decisão da relatora do recurso em segunda instância foi divulgada nesta terça-feira (11).

Os advogados de defesa de Neymar divulgaram nota afirmando que não foram os responsáveis pelo pedido de interrupção das investigações. Eles afirmam que vão solicitar à Ordem dos Advogados do Brasil a apuração de infração ético-disciplinar.

“É com espanto e indignação que a defesa recebe a notícia de nova impetração de habeas corpus em favor de Neymar da Silva Santos Júnior, por advogados não constituídos pelo atleta”, diz o documento.

Ao negar o pedido, a desembargadora afirmou que o recurso foi apresentado com “os mesmos argumentos já deduzidos” pelo juiz em primeira instância. A magistrada afirmou que não vislumbra “prova incontestável da ilegalidade apontada” pelos advogados.

Depoimento sobre acusação de estupro

O atacante Neymar deve prestar depoimento nesta quinta-feira (13), às 16h, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. O atacante vai dar sua versão sobre a acusação de estupro feita pela modelo Najila Trindade. O crime teria sido cometido no dia 15 de maio, em Paris.

As autoridades e o estafe do jogador planejam o método mais seguro para o comparecimento do jogador à delegacia na zona sul de São Paulo. Um segurança de Neymar esteve no local na segunda-feira para analisar a estrutura. Os advogados também participam da organização do esquema de segurança.

A exemplo do que aconteceu no depoimento de Najila Trindade, na última sexta-feira, o Grupo de Operações Especiais da polícia estará na delegacia para garantir a segurança e restringir o acesso ao local. O número de policiais, no entanto, deverá ser reforçado, pois houve pequeno tumulto durante na chegada da modelo à delegacia. Existe a possibilidade de o atacante entrar por um prédio vizinho ao local, sem ter contato com a imprensa.

Esse será o segundo depoimento de Neymar sobre o caso. O primeiro aconteceu no Rio, em 6 de junho, quando o atleta falou na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática por causa do vazamento de imagens íntimas da modelo.

Deixe seu comentário: