Últimas Notícias > Notícias > Para garantir a máxima proteção, a vacina contra a gripe precisa ser feita antes do inverno

A Justiça proibiu a entrada de crianças e adolescentes no centro de treinamento do Flamengo

Instalações ainda correm o risco de interdição total, inclusive para os atletas profissionais. (Foto: Reprodução)

Nessa quarta-feira, a Justiça do Rio de Janeiro proibiu que crianças e adolescentes entrem, permaneçam ou participem de atividades no Ninho do Urubu, o centro de treinamento do Flamengo em Vargem Grande, na Zona Oeste da cidade. Na madrugada da última sexta-feira, o incêndio em um alojamento no local matou dez jovens atletas das categorias de base do clube.

A decisão é do juiz Pedro Henrique Alves, da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso. Caso haja descumprimento da decisão, serão cobradas duas multas: R$ 10 milhões ao clube e R$ 1 milhão ao presidente do Rubronegro, Rodolfo Landim.

O pedido do MPE (Ministério Público Estadual) do Rio de Janeiro apresentado à Justiça era ainda mais abrangente, solicitando inclusive a interdição total do Ninho do Urubu.

Na decisão, o magistrado ressalta que as proibições envolvendo menores é para que se coíba a possibilidade de outra tragédia envolvendo os menores de idade no local.

“Neste contexto, visando coibir a possibilidade de qualquer outro infortúnio envolvendo crianças e adolescentes no Centro de Treinamento do Clube de Regatas do Flamengo – Ninho do Urubu, faz-se necessário o acolhimento parcial do pedido formulado pelo Ministério Público”, sublinhou o magistrado.

Investigação

Após o incêndio, o MP, a Defensoria Pública do Rio de Janeiro e o MPT (Ministério Público do Trabalho) solicitaram documentos ao Flamengo no dia seguinte à vistoria técnica, realizada na terça-feira. A fiscalização não resultou em interdição do Centro de Treinamento.

Ao final dos trabalhos, ficou acertado que cada uma das instituições apresentará um relatório já nesta sexta-feira, durante mais uma reunião na sede do Ministério Público, que determinará a adoção das medidas cabíveis junto ao clube para a regularização das instalações.

Os laudos das vistorias serão apresentados e exigências debatidas com o clube, que precisará apresentar uma série de documentos. Caso contrário, o centro de treinamentos poderá ser todo ele interditado, incluindo para o grupo profissional.

Antes disso, nesta quinta-feira, o vice-presidente de Patrimônio do Flamengo, Gilney Bastos, deve prestar depoimento à 42ª Delegacia de Polícia Civil, no bairro Recreio dos Bandeirantes, no âmbito do inquérito que apura as causas do fogo. Além dele, outros funcionários do departamento deverão ser ouvidos.

Equipe principal

A medida não atinge o time profissional, que segue os treinamentos no local. No entanto, o clube suspendeu as concentrações no hotel do Ninho do Urubu. Para o clássico contra o Fluminense, às 20h30min desta quinta-feira no estádio Maracanã, os jogadores dormirão em um hotel da Barra da Tijuca, também na Zona Oeste.

O jogo, pelas semifinais da Taça Guanabara, deveria ter sido realizado no último domingo, mas acabou suspenso devido à tragédia que vitimou as jovens promessas do futebol, todas com idades entre 14 e 16 anos.

Deixe seu comentário: