Últimas Notícias > Atividades Rurais > Indústrias mobilizadas para o 7º Fórum Itinerante do Leite

A Microsoft lançou versão gratuita no competitivo mercado de aplicativos para colaboração

A Microsoft vem competindo com a Slack desde o lançamento do Teams no início de 2017. (Foto: Reprodução)

A Microsoft introduziu nesta quinta-feira (12) uma versão gratuita de seu software de colaboração para locais de trabalho, Teams, para competir contra a rival Slack Technologies em um mercado que analistas vêem como um campo de batalha principal no mundo do software empresarial.

Anteriormente, as empresas sem as assinaturas do Office 365 que desejavam testar o Teams estavam limitadas a uma avaliação de um mês. A versão gratuita do produto busca facilitar o ingresso de clientes em potencial, geralmente equipes de funcionários e pequenas empresas, aos produtos da Microsoft e aderir a eles.

“Naturalmente, queremos que os clientes que estão usando a versão gratuita atualizem para a versão completa do Office 365”, disse à Reuters Lori Wright, gerente geral do Microsoft 365 Teamwork.

A Microsoft vem competindo com a Slack desde o lançamento do Teams no início de 2017. O produto é usado por 200 mil organizações, informou a empresa em março. A Slack em maio disse que seu software é usado por 70 mil organizações pagantes.

Slack, Microsoft e empresas como Google, Cisco, Facebook e Atlassian lançaram produtos no crescente mercado de colaboração no local de trabalho.

A previsão é de que o mercado atinja 3,2 bilhões de dólares até 2021, segundo a empresa de pesquisa IDC.

Embora a versão gratuita do Teams não ofereça a mesma funcionalidade que a versão do Office 365, incluirá alguns recursos não oferecidos nas versões gratuitas da Slack que poderiam atrair clientes em potencial, incluindo pesquisa ilimitada e integrações ilimitadas de aplicativos.

“O objetivo é fazer com que o Teams seja usado pelo maior número de pessoas possível”, disse Alan Lepofsky, analista da Constellation Research. “Embora isso possa colocar pressão sobre a Slack para remover suas restrições, não é tão simples à medida que elas desempenham papel fundamental no modelo de monetização da Slack”.

Parceria com a Razer

Faz um tempo que a Microsoft comentou sobre adicionar a possibilidade de utilização de mouse e teclado no Xbox One, mas até o momento nada definitivo foi apresentado pela companhia.

Mas agora, de fato, começaram a surgir as primeiras informações de que a gigante de Redmond e a Razer estão formando uma parceria para finalmente trazer o suporte aos periféricos para o Xbox One. Além disso, a parceria também pode resultar na compatibilidade com as funções de retroiluminação dos periféricos da linha Chroma RGB, capaz de acionar os leds de cada tecla de acordo com o que está acontecendo no game.

No início deste ano, o Windows Central havia comentado que a Microsoft começou a notificar os desenvolvedores de jogos sobre o suporte aos acessórios. Além disso, fontes familiarizadas ao assunto disseram ao Verge que a Microsoft e a Razer apresentaram tais planos durante o evento Xfest, voltado apenas para desenvolvedores. Na ocasião, as companhias apresentaram a proposta de uma nova API para facilitar a implementação das funções dos produtos Chroma RGB.

As expectativas são de que o Xbox One seja atualizado com o suporte ainda este ano, com grandes chances de ele ser liberado em uma próxima atualização para o console.

Uma das questões que ainda não foram esclarecidas é como a Microsoft vai lidar com o possível impacto que a adição terá nos games multiplayer com foco no modo competitivo, tendo em vista que a implementação pode ocasionar em problemas de balanceamento nas partidas, o que levaria à necessidade dividir os jogadores que estão utilizando controles convencionais daqueles que estão com um mouse e um teclado em sessões distintas.

Deixe seu comentário: