Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Futkids apresenta dinâmica da iniciação do futebol para crianças em condomínios de Porto Alegre e região

A multinacional Unilever recebeu do governo gaúcho um convite para investir no Rio Grande do Sul

O diretor de Relações Institucionais do grupo se reuniu nesta semana com Eduardo Leite. (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini)

Nesta semana, o governador gaúcho Eduardo Leite recebeu como convidado em seu gabinete o diretor de Relações Institucionais do grupo anglo-holandês Unilever, Antônio Calcagnotto. Na pauta da reunião, um reforço na mensagem sobre a intenção do Estado em contar com investimentos da multinacional. “Vamos dar motivos para que vocês vejam, no Rio Grande do Sul, as condições ideais para os negócios”, prometeu o chefe do Executivo.

Graduado em Direito e em Administração de Empresas pela UCS (Universidade de Caxias do Sul), o gaúcho Calcagnotto é mestre em planejamento estratégico pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) em São Paulo e possui MBA pela York University no Canadá.

Também a convite do governo gaúcho, representantes da Unilever já participaram de reuniões na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, a fim de receber as informações necessárias sobre a viabilidade de parcerias. O governo do Estado não detalhou a resposta do executivo da multinacional aos planos de Eduardo Leite.

Responsável por produzidos nos segmentos de alimentos, bebidas, limpeza e higiene pessoal, a empresa tem sede brasileira em São Paulo e fábricas também em Minas Gerais, Goiás e Pernambuco. Até 2015, contava com um centro de distribuição em Canoas, mas o contrato foi encerrado naquele ano.

Emirados e Israel

No mesmo dia, a agenda do Piratini já havia sido movimentada por dois representantes do Oriente Médio. Primeiro foi o cônsul dos Emirados Árabes Unidos em São Paulo, Ibrahim Salem. Ele garantiu a Eduardo Leite que o Estado é o único no qual o seu país tem interesse, por meio do fundo de desenvolvimento ADFB (Abu Dhabi Fund for Development), entidade que concede financiamentos para projetos nas nações em desenvolvimento.

O foco é o segmento de energia renovável. O governador deixou os secretários Ruy Irigaray (Desenvolvimento Econômico e Turismo), Artur Lemos Júnior (Meio Ambiente e Infraestrutura) e Covatti Filho (Agricultura) à disposição do grupo para o estudo de parcerias. Também participaram do encontro os assessores Sharif Alsuwaidi e Tariq Obaid, do ADBF.

Em seguida, foi a vez do cônsul-geral Dori Goren, responsável pelas relações de Israel com os Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, propor a ampliação das relações comerciais com este último. Em sua primeira visita a Eduardo Leite, ele convidou a cúpula do Executivo gaúcho para uma visita ao país.

“Já mantemos ótimas interações e acredito que há um grande potencial para ampliação dos contatos estratégicos e a cooperação mútua”, frisou Goren. Ele mencionou o fato de a Elbit Systems (uma das principais companhias internacionais de defesa aeroespecial e segurança) já contar com uma subsidiária em Porto Alegre.

Sobre o convite, Leite se mostrou receptivo e destacou o recém-lançado programa “RS Parcerias”, destinado a promover parcerias público-privadas e atrair investidores de diversas áreas: “Assim como o Rio Grande do Sul, Israel tem vocação para tecnologia e é do nosso interesse estreitar os laços para promover o desenvolvimento, importando e exportando o que cada um tem de melhor”.

Dentre as potenciais áreas na mira de Tel Aviv estão tecnologias para o agronegócio, segurança pública e indústria de transformação. Conforme o governo gaúcho, cerca de 12 mil judeus vivem no Estado, muitos deles associados à Firs (Federação Israelita do Rio Grande do Sul), que congrega a comunidade através de atividades políticas, culturais e sociais.

(Marcello Campos)

Deixe seu comentário: