Últimas Notícias > Esporte > Em torneio de futebol de cinco promovido pelo seu instituto, Neymar dribla, faz gol e desabafa: “Essa encheção de saco não é mais para mim”

A presidenciável Manuela D’Ávila demonstrou satisfação por alcançar 3% das intenções de voto na mais recente pesquisa do Instituto Datafolha

Se o eleitorado fosse às urnas hoje, a deputada gaúcha ficaria em sexto lugar. (Foto: Facebook/Reprodução)

Pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, a deputada estadual gaúcha Manuela D’Ávila usou a sua conta no Facebook para comemorar o resultado da mais recente pesquisa de intenções de voto do Instituto Datafolha, divulgada na madrugada desse domingo. Ela reforçou o pedido de ajuda aos internautas que militam a favor de sua candidatura para avançar na campanha por meio das redes sociais.

“Chegar em abril com 3% de intenção de voto, com uma pré campanha sem estrutura, com a comunicação via internet no estilo [do cineasta] Glauber Rocha, com um celular na mão e um monte de ideias para o Brasil na cabeça, é para mim um motivo de muita alegria”, postou. Na avaliação da parlamentar de 36 anos, o resultado representa crescimento e já era esperado.

No cenário para o primeiro turno, que ainda considera o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato, Manuela aparece na sexta colocação, com 3% das intenções de voto, atrás de Lula (PT), Joaquim Barbosa (PSB), Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT) e Alvaro Dias (Podemos).

De acordo com a pesquisa, a deputada estaria à frente do ex-presidente da República Fernando Collor de Mello (PTC), do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM), Henrique Meirelles (MDB) e Flávio Rocha (PRB). Nesse cenário, os votos brancos e nulos somam 13%, ao passo que 3% dos entrevistados disseram não saber em quem votarão.

Na postagem, Manuela ressalta a militância de seu partido e o fato de que o PCdoB não lançava um candidato presidencial desde 1946. Além disso, ela afirma que “ainda tem muito chão pela frente” e destaca um vídeo gravado em fevereiro que mostra um tutorial sobre como o internauta pode colaborar com sua candidatura. “Vamos juntos nos rebelar pela liberdade do Brasil, das brasileiras e brasileiros”, finaliza.

O novo levantamento do Instituto Datafolha, que foi feito entre na semana passada, teve como base 4.194 entrevistas em 227 municípios de todo o País. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-08510/2018.

Perfil

Nascida em Porto Alegre e com formação acadêmica em jornalismo pela PUCRS (Pontifícia Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Manuela D’Ávila começou a sua carreira política no movimento estudantil, antes de ingressar na política partidária. Em 2004, tornou-se a vereadora mais jovem da história da capital gaúcha, aos 23 anos.

Foi eleita deputada federal em 2006 e reeleita em 2010 com recordes de votação e atuação como líder de seu partido na Câmara dos Deputados. Mãe de uma filha com o marido (o músico Duca Leindecker), ela atualmente exerce o mandato de deputada estadual no Rio Grande do Sul.

Manuela também concorreu à prefeitura de Porto Alegre em duas oportunidades. Na primeira, em 2008, ficou na terceira colocação. Já na segunda tentativa, em 2012, ficou na segunda colocação, sendo derrotada ainda no primeiro turno por José Fortunati, do PDT.

Deixe seu comentário: