Últimas Notícias > Notícias > Brasil > A OAB mantém a pressão contra a PEC dos conselhos

Segurança pública do RS recebe novo lote de viaturas para transporte de presos

Caminhonetes foram entregues à Susepe durante cerimônia em frente ao Palácio Piratini. (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini)

Uma cerimônia oficial em frente ao Palácio Piratini, na tarde dessa segunda-feira, marcou a entrega de um novo lote de viaturas à Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários). São 15 caminhonetes modelo “Ford Ranger” que reforçarão a escolta e o transporte de presos no Rio Grande do Sul.

Conforme o governo do Estado, esses veículos se somam a outros oito similares adquiridos com verba do Funpen (Fundo Penitenciário Nacional). O investimento total é de R$ 3,7 milhões. Do total, três já foram entregues (Pelotas, Venâncio Aires e Arroio dos Ratos) e cinco ainda estão sendo adaptadas para transporte de detentos.

“Essas viaturas não resolvem o enorme passivo do sistema penitenciário gaúcho, mas ajudarão a melhorarar as condições de trabalho de nossos agentes da Susepe”, frisou o governador Eduardo Leite. “Paralelamente, já estamos trabalhando em um plano estruturado para os próximos quatro anos e que visa superar de vez o grave problema de presos em viaturas.”

“Temos recebido do governador todo o apoio necessário para que, com diálogo e muito trabalho, busquemos as soluções que permitam uma gestão mais adequada da população carcerária”, declarou o secretário da Administração Penitenciária, Cesar Faccioli. “Isso, é claro, observando-se a demanda sempre crescente”.

Participaram da solenidade o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior (que também acumula o cargo de secretário da Segurança Pública), o superintendente da Susepe, Mario Santa Maria Júnior e o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, além de deputados estaduais, federais e titulares de pastas em âmbito municipal e estadual.

Viaturas entregues nessa segunda-feira

– Divisão de Segurança e Escolta (3 viaturas);

– Penitenciária Modulada Estadual de Montenegro (1 viatura);

– Penitenciária Modulada Estadual de Osório (1);

– Penitenciária Estadual de Santa Maria (1);

– Penitenciária Estadual de São Gabriel (1);

– Presídio Regional de Passo Fundo (1);

– Penitenciária Modulada Estadual de Uruguaiana (1);

– Presídio Regional de Bagé (1);

– Presídio Estadual de Alegrete (1);

– Presídio Estadual de Bento Gonçalves (1);

– Penitenciária Modulada de Charqueadas (1);

– Penitenciária Estadual de Porto Alegre (1);

– Penitenciária Estadual de Charqueadas (1).

Viaturas entregues anteriormente:

– Presídio Regional de Pelotas (1);

– Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (1);

– Penitenciária Estadual de Arroio dos Ratos (1).

Impasse

Também nessa segunda-feira, a 6ª Câmara Criminal do TJ (Tribunal de Justiça) do Rio Grande do Sul estendeu o prazo para a resolução do problema dos criminosos condenados que ficam detidos de forma improvisada em viaturas. A decisão levou em conta as iniciativas do governo do Estado para encontrar alternativas para o problema.

“Dando conta de seus esforços para o cumprimento da liminar e, em se tratando de procedimentos complexos, acolho o pedido subsidiário, flexibilizando o prazo para remoção dos presos que estão aguardando vagas em delegacias de polícia até a realização da reunião agendada para o dia 23”, frisou a desembargadora Vanderlei Teresinha Kubiak.

O pedido de adiamento havia sido feito pela Defensoria Pública do Estado. Nesta quinta-feira (data mencionada no texto), representantes da segurança pública se reunirão para debater como será feita a retirada completa dos presos que ainda estão algemados a carros da polícia e em celas de delegacias, já que são necessárias vagas em presídios para atender a essa demanda.

A 1ª Vara de Execução Criminal chegou a suspender as prisões até que a Susepe tivesse vagas adequadas para os condenados. Porém, a determinação foi revertida após recurso impetrado pela PGE (Procuradoria -Geral do Estado (PGE). Durante evento na semana passada, o então governador em exercício Ranolfo Vieira Júnior prometeu uma solução para depois do encontro.

(Marcello Campos)

 

(Marcello Campos)

Deixe seu comentário: