Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > 18º Festival de Cinema Estudantil de Guaíba começa nesta segunda-feira

A situação dos atingidos pelas chuvas começa a voltar à normalidade

Defesa Civil estadual segue auxiliando na triagem de alimentos para famílias desalojadas. (Foto: Defesa Civil/Divulgação)

O balanço da Defesa Civil estadual dos prejuízos causados pelas chuvas e granizo revela que o número total de municípios atingidos no Rio Grande do Sul foi 89, com 14.575 famílias desalojadas. Na manhã desse domingo eram 221 as que estavam fora de suas casas, o que significa 925 pessoas em abrigos e/ou residências de familiares ou amigos. O órgão segue dando suporte às cidades afetadas. A trégua das precipitações e do granizo permite que as pessoas retomem a normalidade.

A forte instabilidade que atinge Porto Alegre há dez dias consecutivos perdeu força. O Ceic (Centro Integrado de Comando) informa que o pior da chuva passou. Entretanto, o tempo só firma nesta terça-feira, quando haverá predomínio do sol.
As precipitações já ultrapassaram a média histórica do mês, e a Zona Sul da cidade foi a região mais atingida. Nas estações meteorológicas do Sistema Ceic-Metroclima e nos pluviômetros da prefeitura municipal, a maior marca foi no Lami, que já acumula 259,8 milímetros em setembro, 86% acima da média histórica mensal, de 139,5 milímetros.

Superlua e eclipse
Em razão da nebulosidade, dois fenômenos da Lua não puderam ser visualizados no céu da capital gaúcha. Foram eles a superlua – maior, mais luminosa, com coloração avermelhada – e o eclipse total lunar – quando o satélite natural se alinha à Terra e ao Sol desaparecendo totalmente do campo de visão. O fenômeno do eclipse total da super Lua só se repetirá dessa forma em 2033.