Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Fair

Notícias A tensão pré-menstrual pode ser confundida com depressão

Os sintomas, por vezes, são semelhantes. A diferença é que depois da TPM, os sintomas somem. (Foto: Reprodução)

A TPM – a famosa tensão pré-menstrual – faz parte da vida de muitas mulheres. Tem quem ache que TPM é frescura, mas não é. Em algumas mulheres, os sintomas são mais leves, mas em outras, a tensão pré-menstrual pode vir de forma grave.

Tem até mulheres que confundem a TPM com depressão, como explicou a psiquiatra Carmita Abdo no Bem Estar no É de Casa. “Os sintomas, por vezes, são bastante semelhantes. A diferença é que a TPM é algo que aparece cerca de uma semana, cinco, dez dias antes mulher menstruar e depois desaparece. Quando o fluxo começa, os sintomas da TPM começam a desaparecer”.

Já a depressão é a perda do prazer em viver, muitas vezes sem relação com um fato triste. A pessoa perde interesse no que gostava de fazer e em aspectos básicos da vida, dormir, comer.

Sintomas da TPM

Os sintomas podem ser mais físicos ou mais emocionais. Entretanto, em geral eles se misturam.

Físicos:  Insônia; Dor de cabeça; Palpitação; Cansaço; Tontura; Inchaço (mama, pernas, abdômen); Dor nas mamas e pernas; Constipação; Cólicas mais acentuadas por conta da distensão abdominal.

Emocionais: Oscilação de humor; Ansiedade; Nervosismo; Humor deprimido; Choro fácil

Os hormônios são os culpados por todos os sintomas. “Os responsáveis são os hormônios. Eles regulam a concentração e a capacidade da mulher se adequar às mudanças. São eles: progesterona e estrogênio”, explicou a ginecologista Flávia Fairbanks.

De acordo com Fairbanks, nos ciclos espontâneos (mulheres que não têm bloqueio hormonal induzido por contraceptivos) existe um sobe e desce de hormônios, principalmente nos períodos pré-ovulatório e pré-menstrual.

Como diminuir os sintomas da TPM?

Existem medidas higieno-dietéticas que ajudam a diminuir os sintomas e que podem ser feitas por qualquer mulher, como: Dormir bem; Tomar bastante água; Fazer exercício físico; Alimentação adequada; Evitar o sal.

Estudos mostram que, se a mulher tiver esse controle, a TPM pode ter uma melhora de até 45%.

Doenças que pioram na TPM

Enxaqueca; Síndrome do pânico; Depressão; Bulimia; Compulsão; Transtorno de ansiedade.

E TDPM?

A semelhança entre TPM e TDPM (transtorno disfórico pré-menstrual) é que acontecem e terminam no mesmo período. A diferença é a intensidade dos sintomas e a natureza mais psíquica dos sintomas de TDPM e mais físicas na TPM. No TDPM os sintomas são intensos e afetam os relacionamentos.

O TDPM afeta de 3% a 8% das mulheres. Mas o diagnóstico não é fácil. Há muitos critérios para avaliar e não há exames laboratoriais. Alguns sintomas: depressão, melancolia, irritabilidade, desânimo, descontrole emocional, choro, ira, distúrbio de apetite e insônia.

Os sintomas cessam no início do fluxo menstrual. O tratamento exige disciplina, porque, se tomada de forma correta, a medicação garante melhora dos sintomas e estabilidade do humor.

Voltar Todas de Notícias

Compartilhe esta notícia:

O mar cada vez mais quente pode ter contribuído para a enchente recorde em Veneza
Arrascaeta não quer ser poupado contra o Grêmio e diz: “Estou voltando agora”
Deixe seu comentário
Pode te interessar