Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

| Aos 24 anos, dona de perfil de apoio psicológico no Instagram comete suicídio após casar consigo mesma

(Foto: Reprodução Instagram)

A depressão fez mais uma vítima. Uma jovem de 24 anos cometeu suicídio na noite desta segunda-feira (15), depois de enfrentar a doença por mais de dez anos. Alinne Araújo era estudante de psicologia e, desde o início do ano, compartilhava informações, conselhos e lamentos sobre seu quadro psíquico em perfil no Instagram.

O “Seje Sincera”, nome que ela deu ao perfil, soma mais de 340 mil seguidores. Na última semana, ela dividiu com os seguidores que havia sido abandonada pelo noivo na véspera do casamento, por uma mensagem pelo WhatsApp. No momento em que soube que Orlando Costa, de 30 anos, com quem mantinha um relacionamento, desistiu da união, ela atirou o carro em uma via expressa. Como consta na publicação, ela sobreviveu ao acidente pois “papai do céu e bom e me salvou mais uma vez”.

No mesmo texto, ela contou que este seria um passo para sua vida nova: “Poderia ficar aqui chorando, mas tem uma festa linda me esperando, então hoje caso comigo mesma, em nome da minha vida nova. Me desejem sorte”. A cerimônia aconteceu no domingo e também foi divulgada no Instagram da jovem, gerando diversos comentários. Alguns usuários começaram a chamá-la de “biscoteira”, alegando que Alinne estava tentando se promover.

Na cerimônia de casamento com ela mesma, foram apenas pessoas próximas e familiares. A festa, emocionante e significativa, seria um marco para uma “vida nova”, como Alinne declarou.

 

A estudante tentou revidar as críticas, declarando “Não sei de onde vocês tiraram que eu estou querendo fazer marketing, me promover”, em um vídeo nos Stories da rede social. Pouco tempo depois, a amiga e madrinha de Alinne, Marcella Brugger, informou que a amiga teria se jogado do 9º de um prédio, causando a própria morte. O ex-noivo da jovem declarou: “Assim que eu tiver forças, eu explico melhor. Só posso adiantar que não exito mais, estou acabado”.

Além das tentativas depois do término, no último mês Alinne já teria tentado o suicídio em outras ocasiões, as quais relatou no Instagram. Ela teria tido uma crise de ansiedade e quase precisou ser internada após realizar a prova do vestido de noiva, “Eu fiquei martelando sobre aquilo, até que fui me afundando e decidi que não queria mais viver. E mais uma vez tomei todos os meus remédios tarja preta (…) Quase fui parar numa internação psiquiátrica (…) Pessoas que passam por isso, muito cuidado”, ela escreveu.

Entre os comentários, diversas pessoas compartilharam também sofrer da doença e sentirem “falta de vontade de viver”. Muitos usuários também culpabilizaram o ex-companheiro de Alinne, pela falta de responsabilidade afetiva para com a jovem. Segundo o Ministério da Saúde, mais de 11 mil pessoas cometem suicídio por ano no Brasil, em consequência da depressão. Além de ajuda médica e psiquiátrica, pessoas com o quadro podem procurar apoio em centros de apoio, como o Centro de Valorização da Vida (CVV), com amigos, terapias alternativas, como a meditação e o Yoga.

Todas de |

Compartilhe esta notícia:

Gaúcha de Novo Hamburgo representará o Brasil em Feira de Ciências na China
Prefeitura da capital pede explicação de postos sobre aumento do preço de combustíveis
Deixe seu comentário
Pode te interessar