Últimas Notícias > Notas Capital > Ônibus oferece testes de HIV, sífilis e hepatites na semana

Apoio da Força Nacional traz impactos positivos para o comércio

Para o presidente da CDL POA, Alcides Debus, tais informações gerarão impactos altamente positivos nos resultados de cada consumidor. (Foto:Banco de Dados/O Sul)

Na semana em que a chegada da Força Nacional completa um mês na Capital gaúcha, a CDL Porto Alegre comemora os reflexos positivos para o comércio. Na avaliação de Alcides Debus, presidente da CDL POA, o acréscimo de agentes ao quadro local garantiu mais tranquilidade para os consumidores porto-alegrenses. “Ações como essas trazem os consumidores de volta às ruas, gradualmente. Assim, percebemos que há uma movimentação maior nas lojas, com um impacto positivo e crescente nas vendas”, avaliou Debus, com base em uma enquete realizada entre os membros da Diretoria da entidade.

O vice-presidente de Micro e Pequenas Empresas da CDL POA, Carlos Frederico Schmaedecke, observou que a presença física de agentes de segurança, incluindo os da Força Nacional, fez diminuir muito os assaltos na rua em frente à sua loja, no Centro. “Percebemos que reduziu visivelmente o roubo de joias e celulares. Diria que diminuiu 80% a ação deste tipo de meliante”, considerou.

O diretor Carlos Klein, também da CDL POA, comentou que “a sensação de segurança aumentou muito com a presença da Força Nacional e o movimento nas lojas de rua já está melhorando significativamente”. Outro dirigente, Ricardo Oliveira, comentou que tem visto mais policiais na rua e a sensação de segurança é maior agora, entretanto, ponderou que muitas pessoas ainda estão evitando de sair à noite.

Entretanto, os lojistas observaram que alguns cuidados ainda estão sendo tomados para evitar problemas. “Os números podem indicar melhoria, mas a minha sensação de insegurança continua alta e é o mesmo sentimento que amigos e pessoas próximas a mim continuam tendo”, argumentou Tiago Jacobus, também da CDL POA. “Continuo tomando todos os cuidados que eu já tomava antes da Força Nacional chegar aqui, incluindo restrições de saídas noturnas”, ponderou.

Números da BM

Com o objetivo de apoiar a Brigada Militar do Estado na contenção da criminalidade, 150 homens da Força Nacional foram integrados à Operação Avante no início de setembro, que passou a ter então 310 policiais. Os homens foram distribuídos pelos locais de maior movimentação – praças, escolas e shoppings, da Zona Sul à Zona Norte – e devem permanecer em Porto Alegre e Região Metropolitana até, pelo menos, o final de outubro.

Deixe seu comentário: