Últimas Notícias > Colunistas > Incra(encado)

Após aumento na tarifa, Procon divulga preços do gás de cozinha em Porto Alegre

O plano tem como principal pilar o enfrentamento de monopólios que dominam há anos o setor. (Foto: Marcello Casal/Agência Brasil)
Qual o valor do gás de cozinha? A capital gaúcha já sente o aumento na tarifa, anunciado pela Petrobras? Essas questões que a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), por meio do Procon municipal, buscou responder, com um levantamento feito em Porto Alegre e divulgado nesta quarta-feira (8).
Foram pesquisados 31 pontos de venda, ao todo. O menor preço encontrado para o botijão P13, com retirada no estabelecimento, foi de R$ 64,90, enquanto o maior foi de R$ 75,00. Considerando-se a taxa de telentrega, os valores variam de R$ 70,00 a R$ 87,90. Quanto ao botijão P45, os preços oscilam entre R$ 275 a R$ 320.
Confira a tabela da pesquisa:
Cuidados
Além do valor, há outros cuidados importantes a serem tomados no ato da compra, conforme o Procon Porto Alegre: “Compre somente de revendedores autorizados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e que estejam com a licença em dia. Recuse botijões danificados, amassados ou enferrujados”, destacou a diretora executiva do órgão, Fernanda Borges.
Outro ponto importante, segundo o Procon, é o lacre do botijão, além das seguintes informações legíveis: inscrição em alto relevo com a marca da distribuidora, rótulo com instruções de uso, nome e telefone da distribuidora, mês e ano de fabricação.
Atenção para a validade que é de até 15 anos! Botijões requalificados devem possuir data de validade em torno da válvula.