Últimas Notícias > Notícias > Mundo > A Cúpula do Clima da ONU aborda a discussão sobre o papel dos jovens no futuro do planeta

Motorista capota carro após fugir de blitz “Balada Segura” em Porto Alegre

Acidente ocorreu em meio a mais uma Operação Balada Segura. (Foto: Divulgação/Balada Segura)

Após escapar de uma blitz da operação Balada Segura na avenida Silva Só (bairro Santa Cecília), em Porto Alegre, um motorista perdeu o controle ao volante e acabou capotando o veículo que dirigia. O acidente de trânsito aconteceu na madrugada dessa quarta-feira, na esquina da rua Castro Alves com a avenida Goethe (bairro Rio Branco), uma das mais movimentadas da cidade. Não há informações sobre o motivo da fuga.

Ele foi socorrido inicialmente por agentes da Romu (Ronda Ostensiva Municipal), da Guarda Municipal e da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação). Em seguida, recebeu atendimento do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e foi encaminhado ao HPS (Hospital Pronto Socorro), com escoriações leves. A Brigada Militar e o Corpo de Bombeiros também participaram da operação.

Apesar do risco assumido pela atitude de fuga, não houve atropelamento de pedestres ou colisão com outros veículos. O condutor incorreu, no entanto, em duas infrações gravíssimas, somando 14 pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Sua punição, com base nos artigos 175 e 206 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), será uma multa de R$ 3,2 mil e a suspensão do direito de dirigir.

Realizada em conjunto com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) do Rio Grande do Sul, a blitze da EPTC totalizou 46 abordagens na Silva Só, que também está entre as mais movimentadas da capital gaúcha. Dessas, 28 resultaram em autuação do motorista e 20 motivaram o recolhimento do veículo.

Reciclagem

Os motoristas profissionais habilitados nas categorias C, D e E (caminhão, ônibus e veículo articulado) já podem optar pela reciclagem preventiva para não terem sua atividade profissional prejudicada. O curso é disponibilizado assim que o condutor completa entre 14 e 19 pontos na CNH, evitando assim a suspensão do direito de dirigir quando se atinge 20 pontos).

A alternativa somente poderá ser utilizada para detentores da inscrição “exerce atividade remunerada” no verso do documento. Com a conclusão do curso, a pontuação por infrações de trânsito é retirada do prontuário – a Carteira só é suspensa se forem somados outros 20 pontos nos 12 meses seguintes.

A reciclagem só é possibilitada no caso de uma possível suspensão por pontos. Portanto, não se aplica às infrações mais graves, como embriaguez ao volante, excesso de velocidade acima de 50%, prática de racha e outras que já preveem processo de suspensão do direito de dirigir. E pode ser realizada somente uma vez a cada 12 meses.

Para o diretor-geral do Detran-RS, Enio Bacci, além da oportunidade de reciclagem, evita-se um prejuízo profissional: “A suspensão da CNH pode inviabilizar o sustento de uma família. Estamos oferecendo a esse motorista que cometeu infrações de menor potencial ofensivo uma chance de refletir sobre seu comportamento e voltar ao trânsito com uma nova consciência”.

Curso

O curso preventivo de reciclagem está previsto no artigo 261 do Código de Trânsito Brasileiro e foi regulamentado pela Resolução 723, do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) e Portaria 253/2019 do Detran-RS. Dentre os temas abordados estão legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros no trânsito e relacionamento interpessoal.

Interessados devem procurar um CFC (Centro de Formação de Condutores, antiga “autoescola”) e se matricular no curso preventivo de reciclagem. A carga é de 30 horas/aula, que podem ser cumpridas presencialmente no próprio local ou pela internet, na modalidade EAD (ensino à distância), através de sites de empresas cadastradas junto ao Detran.

A atividade deve ser concluído em um prazo máximo de 40 dias. Para isso, o condutor também precisa agendar o exame teórico no CFC e fazer a prova preventiva de reciclagem, aplicada pelo Detran-RS exclusivamente na modalidade eletrônica.

(Marcello Campos)

Deixe seu comentário: