Últimas Notícias > Notícias > Brasil > “Reforma administrativa vai demorar um pouquinho mais ainda”, afirma Bolsonaro

Após instabilidade em seu sistema, o Banco do Brasil informou que o atendimento foi normalizado e os clientes já podem acessar os serviços normalmente

O perfil oficial do Banco do Brasil no Twitter respondeu a diversos usuários. (Foto: Reprodução)

Clientes do BB (Banco do Brasil) enfrentaram dificuldades para realizar operações nesta quarta-feira (6). Houve relatos tanto sobre dificuldades para fazer transações em agências e caixas eletrônicos quanto pelo aplicativo do banco.

Em nota, o BB informou que os serviços já foram normalizados. “Por uma falha intermitente em nossos sistemas, alguns serviços do Banco do Brasil ficaram parcialmente indisponíveis no final da manhã desta quarta-feira. O atendimento foi normalizado no início da tarde. O Banco do Brasil lamenta eventuais transtornos decorrentes desse problema”.

O perfil oficial do Banco do Brasil no Twitter também respondeu a diversos usuários que relataram problemas pela rede social.

Na semana passada, clientes do Bradesco enfrentaram problema semelhante. Na quinta-feira (30), houve instabilidade na realização de operações e consultas pelo site e aplicativo do banco. Em nota, o Bradesco informou naquela data que “os sistemas do Internet banking e do mobile banking do banco” apresentaram “lentidão em alguns acessos”. Pelo Twitter, o banco informou aos clientes no dia seguinte que a situação já havia sido normalizada.

Em agosto, o acesso aos serviços de internet banking do banco Bradesco já haviam apresentado problema semelhante. À época, o banco informou que “não houve interrupção de serviços” por causa das oscilações.

Redução de juros

O Banco do Brasil anunciou nesta quarta-feira (6), nova redução das taxas de juros para pessoas físicas e jurídicas, em linha com a decisão do Comitê de Política Monetária, que cortou a taxa Selic em 0,5 ponto percentual, agora em 7% ao ano. Esta é a oitava queda consecutiva de juros no Banco do Brasil ao longo deste ano. As novas taxas entram em vigor nas agências e demais canais de relacionamento do BB já a partir da próxima segunda-feira, dia 11.

Veículos

O BB vai reduzir suas taxas nas linhas de financiamento de veículos. Agora, para veículos novos e seminovos a taxa mínima passará para 0,95% ao mês, ante 0,99% ao mês cobrados até então, para operações contratadas via canal mobile (APP BB).

Para as linhas de empréstimo pessoal, a taxa mínima será reduzida de 3,10% ao mês para 3,06% ao mês, para aqueles que recebem proventos pelo Banco.

Nos empréstimos em que o cliente oferece seu imóvel como garantia, as taxas praticadas pelo BB serão reduzidas de 1,44% ao mês para 1,40% ao mês, na faixa mínima, e de 1,90% para 1,86% ao mês, no patamar máximo.

Empresas

O Banco do Brasil também reduzirá os juros para três linhas da pessoa jurídica. Na linha desconto de cheque, as taxas mínimas passarão para 1,15% ao mês ante os 1,19% ao mês cobrados atualmente.

Os juros para a linha BB Giro Digital também ficarão mais baixos. A taxa mínima sai dos atuais 2,51% ao mês para 2,47%. Já a taxa mínima para antecipação de crédito ao lojista (ACL), passa de 1,18% ao mês para 1,14% ao mês, no menor intervalo.