Últimas Notícias > Esporte > O Grêmio realizou treino visando o duelo diante do Palmeiras

Após nova lista, Eduardo Bolsonaro é nomeado líder do PSL na Câmara dos Deputados

Depois de fracasso da indicação à embaixada nos EUA, filho está à frente de novo partido do pai. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) é o novo líder do partido na Câmara dos Deputados. O nome dele apareceu no sistema da Câmara como ocupante do cargo no início da tarde desta segunda-feira (21). Pouco antes da confirmação, o agora ex-líder, Delegado Waldir (PSL-GO), havia divulgado um vídeo no qual reconhecia que a liderança havia passado para Eduardo.

A disputa pelo posto de líder do PSL na Câmara começou há duas semanas e é um reflexo da crise interna no partido. Duas alas da sigla vivem um confronto: uma, ligada ao presidente Jair Bolsonaro; a outra, ao presidente do PSL, deputado Luciano Bivar (PE).

A ala bolsonarista já havia tentado, na semana passada, emplacar o nome de Eduardo para o lugar de Waldir. Foram enviadas para a direção da Câmara duas listas com assinaturas de deputados do PSL pedindo a troca de líder. No entanto, aliados de Waldir entregaram uma terceira lista que, após análise de Câmara, prevaleceu sobre as demais, por ter mais assinaturas.

Nesta segunda-feira, apoiadores de Eduardo entregaram uma nova lista, com 28 assinaturas (mais da metade da bancada), que foi validada pela Câmara. Pelas regras da Casa, a lista mais recente, desde que tenha assinatura da maioria dos deputados de um partido, tem validade para definir o líder da bancada.

Eduardo Bolsonaro fez um discurso no plenário da Câmara no início da tarde desta segunda, mas não comentou a disputa pela liderança do PSL. Depois, ao passar por jornalistas a caminho da Comissão de Relações Exteriores, disse que falará mais tarde com a imprensa.

Ex-líder

No vídeo divulgado nas redes sociais, Delegado Waldir disse que está à disposição de Eduardo para fazer a transição na liderança de forma “transparente”.

“Venho a público fazer um esclarecimento. O meu partido, o PSL, decidiu retirar a ação de suspensão de cinco parlamentares, e aceitamos democraticamente uma nova lista que foi feita por parlamentares. Já estarei a disposição do novo líder para, de forma transparente, passar para ele toda a liderança do PSL. Queria agradecer aos parlamentares que confiaram nesse nosso projeto, dizer que não sou subordinado a nenhum governador, a nenhum presidente, e sim ao meu eleitor”, disse Waldir.