Últimas Notícias > Esporte > Luan e Ramiro participam de treinamento com bola na reapresentação do Grêmio

Apple lançou a nova geração do Apple Watch, seu relógio inteligente que detecta quedas e faz eletrocardiograma

O novo Apple Watch tem foco na área de saúde. (Foto: Reprodução)

A Apple anunciou em evento em sua sede na Califórnia a quarta geração do seu relógio inteligente, o Apple Watch Series 4. Em 2018, o aparelho trouxe novidade em seu design, como a tela “infinita”, quase sem bordas, semelhante ao que já havia aparecido no iPhone X, lançado no ano passado. O principal destaque, porém, ficou por conta dos recursos de saúde: o Apple Watch 4 será o primeiro aparelho vendido diretamente ao consumidor dos EUA que será capaz de fazer um exame de eletrocardiograma completo em apenas 30 segundos.

Segundo a Apple, o sistema de eletrocardiograma já foi aprovado pela Food and Drug Administration, entidade do governo americano que regula serviços e produtos médicos. Durante o evento, a empresa comentou ainda que a funcionalidade estará disponível em outros países assim que a aprovação necessária for concedida pelas autoridades. Para utilizá-lo, basta colocar o dedo sobre a coroa do relógio e esperar pelo tempo necessário. Ao finalizar o exame, é possível ainda compartilhá-lo com o médico de preferência.

Para o analista Tuong Nguyen, da consultoria Gartner, o anúncio foi o principal destaque do evento da Apple, que também apresentou os novos iPhones. “É uma função que abre uma nova fronteira no mercado para a Apple”, afirmou ao Estado. “Além disso, o fato de terem conquistado aprovação regulatória antes do lançamento é um passo importante para a empresa, especialmente em um setor mais complexo, como o de saúde.”

Além disso, o Apple Watch 4 também terá sensores capazes de detectar quedas do usuário, baseando-se em seus movimentos de reação ao desequilíbrio. Assim que identifica a situação, o relógio envia uma notificação ao usuário perguntando se ele está bem. Caso não haja resposta em um minuto, o aparelho envia uma notificação para os contatos de emergência e também para um médico, compartilhando a localização do usuário. É algo que pode ser especialmente útil para usuários de idade avançada.

Durante a apresentação, a Apple fez questão de frisar que preza pela privacidade dos dados de seus usuários. “Acreditamos que as informações pertencem às pessoas – é elas quem controlam e decidem quem tem acesso a esses dados”, disse Jeff Williams, diretor de operações da Apple. “Todos os seus dados de saúde e exercícios serão criptografados.”

Especificações

Em suas duas versões – com 40 mm e 44 mm de diâmetro –, a tela do aparelho ficou cerca de 30% maior, graças às alterações no design. O redesenho também permite que o usuário insira mais informações na tela inicial, incluindo relógios de diferentes fusos horários, retratos de familiares ou até mesmo temperatura e batimentos cardíacos. Já a bateria do Apple Watch continua sendo a mesma da versão anterior, durando aproximadamente 18 horas.

O novo relógio da Apple traz ainda um novo chip de processamento, o S4, que, segundo a empresa, é duas vezes mais rápido que o seu antecessor, presente no Apple Watch lançado no ano passado. Também haverá um novo sistema operacional, o Watch OS 5, que estará disponível para atualizações na próxima segunda-feira, 17.

Nos Estados Unidos, a pré-venda do Apple Watch 4 começa nesta sexta-feira, 14. Os aparelhos chegam às lojas no dia 21, nos Estados Unidos e em outros 26 países. Os preços vão de US$ 399, na versão com conexão via Wi-Fi, a US$ 499, no modelo com 4G. Além disso, a empresa baixou o preço do Apple Watch 3, lançado no ano passado, para US$ 279. Ainda não há previsão de chegada ao Brasil.

Deixe seu comentário: