Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O Supremo teve aumento de 25% no número de visitantes neste ano

Argentina decide manter preços da gasolina congelados até novembro

Ataques à refinaria ocorreram na segunda-feira (16). (Foto: REUTERS/Hamad I Mohammed/Reprodução Agência Brasil)

Os ataques aéreos à refinaria de Abqaiq, na Arábia Saudita, provocaram alta nos preços do petróleo pelo mundo inteiro. O governo argentino, por sua vez, anunciou que manterá os preços da gasolina congelados até o dia 12 de novembro, conforme já havia sido anunciado em agosto. A medida faz parte de uma série de mudanças que o governo propôs, através de um decreto, para amenizar os impactos da inflação e levar alívio aos trabalhadores argentinos. De acordo com as empresas distribuidoras de combustíveis, o valor de venda já está defasado em 38%, já que deveria ser vendido por US$ 1,2/litro e está sendo distribuído por US$ 0,8/litro.

Nesta segunda-feira (16), uma resolução publicada no Diário Oficial especificava que o barril de petróleo seria mantido em 59 dólares, em vez dos 70 que foram cotados internacionalmente. Entretanto, para que o favorecimento aconteça para as distribuidoras, a resolução impôs que as companhias de petróleo e as províncias não possam ter ações judiciais contra o governo.