Últimas Notícias > Colunistas > Venda da Refinaria Alberto Pasqualini pode render até US$ 2,5 bilhões

Até que um dia…

O ministro Luís Roberto Barroso põe o dedo na ferida. O próximo passo deve ser julgar estelionatários. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O Tribunal Superior Eleitoral desempenha papel insuficiente na fiscalização das contas.” A desconfiança sempre existiu, mas quando a declaração é do vice-presidente Luís Roberto Barroso torna-se extremamente grave.

Caberá ao Judiciário tomar iniciativa da qual o Congresso Nacional sempre fugiu: criar regras de transparência sobre o uso dos fundos partidário (1 bilhão de reais por ano) e eleitoral (1 bilhão e 700 milhões), punindo os que desviam.

Sustentam sanguessugas

Dos grandes aos pequenos partidos, os fundos alimentam estruturas sobre as quais existe pouca clareza. Dinheiro saído do Tesouro Nacional sustenta máquinas administrativas desprovidas de sentido público.

Horizonte escuro

Os próximos dias prometem ser de trovoadas com a decisão da Justiça do Rio de Janeiro que autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do senador Flávio Bolsonaro. Os dados do ex-policial militar Fabrício Queiroz, que exerceu as funções de assessor e motorista de Flávio, também serão examinados com lupa.

Virada

Pesquisas para consumo interno, realizadas por cinco partidos, fazem o MDB reavaliar a tendência de indicar o vice na chapa do prefeito Nelson Marchezan Júnior em 2020. Os mesmos resultados fizeram o PP anunciar candidatura própria.

Boa iniciativa

Para combater a burocratização, o deputado Rodrigo Lorenzoni protocolou ontem projeto de lei que cria a Declaração Estadual de Direitos da Liberdade Econômica. A iniciativa visa se adequar à diretriz criada pelo governo federal. É o melhor caminho para gerar emprego e renda, afastando os tradicionais obstáculos postos à frente de quem empreende e arrisca.

Agora, só falta o projeto de Lorenzoni andar, deixando de enfrentar a burocracia da Assembleia.

Dia do teste

Na sessão plenária de hoje à tarde, a Assembleia Legislativa decidirá sobre as indicações da nova presidência e de diretores do Banrisul. Assessores do Palácio Piratini acompanharão os votos de deputados da base aliada que, terça-feira passada, retiraram o quorum. Alguns, com apoio da oposição, contestam a forma de definição dos salários da cúpula.

À deriva

A direção do Instituto de Previdência do Estado esqueceu de enviar representante à audiência pública, realizada ontem no Palácio Farroupilha, para analisar a situação da instituição, que mais parece uma nau sem rumo.

Alternativa

No Palácio da Polícia, ontem, comentavam que serão requisitados veículos de outros poderes para que os presos, sem vagas, possam ficar confinados.

Onde emperra

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado vai analisar, amanhã, proposta de aumento de 21,5 para 26 por cento aos Estados na participação do Orçamento da União. Poderá até passar. Praticamente impossível é o plenário aprovar. Como implica em diminuição de receita do Ministério da Fazenda, haverá pressão sobre parlamentares, ameaçando-os, como sempre, de não verem o dinheiro de suas emendas liberado.

De um extremo a outro

Em 2012, o vereador Renato Tiecher garantiu a vaga na Câmara Municipal de Passo Fundo pelo PC do B. Hoje, está do PSL.

Há 60 anos

A 14 de maio de 1959, o governador Leonel Brizola foi ao Rio de Janeiro tratar com o presidente Juscelino Kubitschek da liminar da Justiça contra o decreto de encampação da Companhia de Energia Elétrica Riograndense pelo Estado. O Diário Oficial, um dia antes, publicou o ato de expropriação da filial da Bond and Share pelo preço simbólico de 1 cruzeiro.

No ringue

Gravação de uma reunião mostra que o PSL passa por versões. Agora é o Partido Soco na Lata.

Deixe seu comentário: