Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Nova fase da Operação Lava-Jato mira multinacional e bloqueia quase R$ 2 bilhões dos investigados

Aviões com destino ao Chile tiveram de fazer pousos de emergência devido a ameaças de bomba

Mapa do trajeto do voo LA 2369, que fez pouso emergencial em Pisco, no Peru. (Foto: Reprodução/Twitter/AirportWebcams)

Dois voos que chegariam ao Chile e um dentro do país foram desviados depois que autoridades locais receberam telefonemas anônimos informando que poderiam haver bombas a bordo. Segundo o Grupo de Operações Policiais Especiais do Chile, as três denúncias eram falsas.

Dois voos já estavam no ar quando autoridades receberam os alertas e comunicaram as tripulações. Eles foram desviados para cidades na Argentina e no Peru, países de onde haviam decolado.

O terceiro afetado foi o voo H2167, da companhia Sky, que sairia de Antofagasta com destino à cidade de Santiago. Ele não decolou. Em seu perfil no Twitter, a empresa alegou que a partida foi adiada por “questões de segurança”. Este último avião pertence a uma companhia chilena low-cost e foi o primeiro a ser submetido a uma checagem.

Outros dois voos afetados eram da companhia LATAM. Um deles – número LA2369 – tinha partido de Lima, no Peru, com destino a Santiago, e fez um pouso emergencial na cidade peruana de Pisco. O outro saiu de Buenos Aires, na Argentina, também com destino à capital chilena, e fez uma parada em Mendoza.

Com a chegada do avião que estava sob suspeita de conter algum tipo de material explosivo, o Aeroporto de Mendoza chegou a suspender suas chegadas e partidas, seguindo protocolos de segurança.

A Reuters diz apenas que o quarto avião também era da Sky, mas não menciona qual seria seu ponto de partida ou seu itinerário e nem se ele estava no ar quando foi avisado da ameaça.

Ilha grega

Um avião que fazia uma viagem do Egito até a Alemanha com 250 passageiros realizou, nesta quinta-feira (16) à noite, um pouso de emergência no aeroporto de Chania, na ilha grega de Creta, após um aviso de bomba, informou a Polícia.

“O piloto pediu à torre de controle do aeroporto de Chani para pousar depois de informações de que havia explosivos na aeronave”, disse um encarregado da polícia à AFP.

O avião, um Boeing 753 da companhia aérea alemã Condor, procedia da cidade de Hurghada, às margens do Mar Vermelho, de acordo com as primeiras informações. Aterrissou às 20h30 locais (14 horas de Brasília) no aeroporto situado na parte oeste de Creta.

A aeronave foi evacuada “e os passageiros estão a salvo”, acrescentou o encarregado da polícia.

Os serviços de segurança do aeroporto e a polícia local realizam operações de controle.

Uma equipe de técnicos em explosivos entraria no avião após meia-noite (18h de Brasília), hora em que o avião deveria aterrissar em seu destino, a cidade de Düsseldorf, oeste da Alemanha.