Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Governo estuda cobrar impostos de motoristas e de outros trabalhadores que prestam serviços para aplicativos

Bancada gaúcha garante R$ 68 milhões pera hospitais e APAEs

Integrantes da bancada gaúcha avalizaram acordo para recursos. (Foto Divulgação)

Um esforço concentrado da bancada federal gaúcha – 31 deputados e três senadores – garantiu a liberação de R$ 8 milhões para o custeio de hospitais e APAEs. A informação é do coordenador da bancada federal, o deputado Giovani Cherini. Os recursos foram resultado do aval de toda a bancada, que autorizou ao Ministério da Saúde destinar estes recursos originalmente de emendas parlamentares para a saúde.

Direitos Já: A união dos desesperados

A renovação no discurso e na prática política e o discurso reto colocados em ação pelo presidente Jair Bolsonaro leva ao desespero um grupo de políticos decadentes e outros desesperados, que não se conformam com o ostracismo. A ideia para mais uma vez ludibriar o eleitor foi a criação do grupo Direitos Já, que nada mais é do que um Fórum de São Paulo repaginado. Uma forma de ressuscitar a velha política.

Grupo decadente em busca de protagonismo

Acostumados a manobrarem por fora os últimos governos, 16 partidos e políticos em busca de espaço nacional estiveram presentes no lançamento do Fórum Genérico, entre outros, Ciro Gomes (PDT), Flávio Dino (PC do B), Márcio França (PSB), Luís Felipe D´Ávila (PSDB-SP), Eduardo Suplicy (PT), Paulinho da Força (Solidariedade), Eduardo Jorge (PV) e Marta Suplicy (Sem partido).

FHC, com seu oportunismo de sempre, deu apoio irrestrito. O site Congresso em Foco, informa que FHC, Antonio Anastasia (PSDB) e Aldo Rebelo (Solidariedade) “não participaram do evento, mas enviaram vídeos para serem transmitidos no local”. Outra figura decadente da política nacional, “Geraldo Alckmin (PSDB), também não pode participar, mas uma mensagem sua foi lida na qual ele deu ‘total apoio ao movimento’”.

Agronegócio combatendo as fake news

O anúncio é do deputado federal gaúcho Alceu Moreira, presidente da Frente Parlamentar da Agricultura no Congresso Nacional: “Abriremos uma ampla agenda ambiental para combater as fake news que cercam o agro brasileiro e reiteramos nosso posicionamento contra o desmatamento ilegal no Brasil.” A proposta, segundo Moreira, “pretende reunir representantes políticos do setor, produtores rurais e todo cidadão brasileiro que sonha com o futuro próspero do País”.

Destino de Marlon Santos pode ser o PL

Suspenso pelo seu atual partido, o PDT, por votar a favor da Proposta de Emenda Constitucional da Reforma da Previdência, o deputado federal Marlon Santos, o mais votado do partido no Estado, confirmou ontem à coluna que está dialogando com o PL, partido comandado no Estado pelo deputado Giovani Cherini, que também deixou o PDT.

Marlon recorda que o PDT participou da negociação de emendas ao texto da reforma e depois disso orientou a bancada a votar contra. Para ele, “como não sou marionete, e tenho minha opinião, votei a favor da Reforma”. O momento de sair do PDT aguardará uma autorização legal, seja por medida judicial, seja através de projeto de lei, que abra uma janela para evitar a perda do mandato.

Corte no Fundo Eleitoral vai irritar parlamentares

Uma das razões pelas quais o governo enfrenta constantes dificuldades políticas no Congresso: o valor do Fundo Eleitoral, dinheiro público a ser usado para custear campanhas eleitorais, não será de R$ 2,5 bilhões. O Ministério da Economia vai fazer uma correção na previsão do fundo eleitoral que será usado para custear gastos de candidatos a prefeito e vereadores no ano que vem.

O valor deve cair para R$ 1,86 bilhão, ante os R$ 2,5 bilhões que foram divulgados na proposta orçamentária enviada ao Congresso. Medidas como esta irritam parlamentares que passam a votar contra os projetos do presidente Jair Bolsonaro.