Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Jogadores do Grêmio serão reavaliados após surto de virose

Bolsonaro chamou Battisti de terrorista e de companheiro do PT

Terrorista, que chegou nesta segunda à Itália, ficará o resto da vida na cadeia, disse o vice-premiê italiano. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (13), na sua conta pessoal no Twitter, que com a captura do italiano Cesare Battisti, de 64 anos, “finalmente a Justiça será feita”. O embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, também comemorou a prisão ocorrida na Bolívia.

Bolsonaro ainda elogiou os responsáveis pela prisão, em uma operação conjunta das polícias da Bolívia e da Itália, localizando e capturando Battisti nas ruas de Santa Cruz de La Sierra (Bolívia). “Parabéns aos responsáveis pela captura do terrorista Cesare Battisti! Finalmente a justiça será feita ao assassino italiano e companheiro de ideais de um dos governos mais corruptos que já existiram no mundo [PT].”

Battisti estava em Santa Cruz de La Sierra, uma das principais cidades da Bolívia, e foi capturado por volta das 17h de sábado (12). Segundo relatos, ele não tentou escapar. Questionado pelos policiais, respondeu em português. O italiano usava calça azul e camiseta, óculos escuros e barba falsa.

Antes e depois de ser eleito, Bolsonaro defendeu a extradição de Battisti. Ele conversou com o embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, que insistiu no processo de envio de Battisti para cumprir a pena de prisão perpétua em território italiano.

Condenado à prisão perpétua na Itália, Battisti foi sentenciado pelo assassinato de quatro pessoas, na década de 1970, quando integrava o grupo Proletários Armados pelo Comunismo, um braço das Brigadas Vermelhas. Ele se diz inocente. Para as autoridades brasileiras, ele é considerado terrorista.

Nos últimos dias do governo Michel Temer, houve a decisão do STF. Após dias de buscas, a Polícia Federal divulgou 20 simulações sobre a possível aparência do italiano.

Embaixador comemora

O embaixador da Itália no Brasil, Antonio Bernardini, comemorou a captura de Cesare Battisti. Na sua conta no Twitter, o diplomata escreveu, inicialmente em italiano, depois em português. “Battisti está preso! A democracia é mais forte [do] que o terrorismo.”

Bernardini se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro, logo após o resultado das eleições, e reiterou o pedido para a extradição de Battisti. Na Itália, ele foi condenado à prisão perpétua. Battisti se diz inocente. Para as autoridades brasileiras, ele é considerado terrorista.

Eduardo Bolsonaro

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República, também comemorou nas redes sociais a captura de Battisti. “A Itália só teve ‘anos de chumbo’ porque antes teve anos de terrorismo. Bombas, autoridades sequestradas, assassinatos políticos e etc. Não dá para combater terrorismo como se fosse crime comum.”

Deixe seu comentário: