Últimas Notícias > Esporte > O Grêmio e o Juventude ficaram no 0 a 0 e decisão de vaga pela Copa do Brasil fica para a próxima semana

Bolsonaro diz que vai tentar anular a placa do Mercosul

A adoção do sistema de placas do Mercosul foi anunciada em 2014. (Foto: Douglas Mafra/Detran-RS)

Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), disse que pretende retirar as placas do Mercosul dos carros em circulação no Brasil. “Vamos ver se a gente consegue anular a placa do Mercosul”, declarou na quinta-feira (14) o chefe do Executivo federal.

“É um constrangimento, uma despesa a mais”, afirmou Bolsonaro aos seus seguidores, citando o trabalho do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. O presidente da República gravou o vídeo ao lado do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do titular da pasta da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

A adoção do sistema de placas do Mercosul foi anunciada em 2014 e deveria ter entrado em vigor em janeiro de 2016. Em razão de disputas judiciais, a implantação foi adiada para 2017. Em dezembro do ano passado, uma nova alteração: os departamentos de trânsito dos Estados e do DF (Distrito Federal) terão até o dia 30 de junho de 2019 para implantar o novo modelo, que já é utilizado na Argentina e no Uruguai.

A nova placa será obrigatória apenas nos casos de primeiro emplacamento ou, no caso de quem tiver a placa antiga, quando houver troca de município ou de propriedade. O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) também decidiu que não há mais necessidade de as novas placas apresentarem os brasões do Estado e do município de emplacamento do veículo.

O cronograma de implantação das placas já foi adiado quatro vezes no País em razão da falta de integração entre o sistema de alguns órgãos executivos de trânsito com o sistema nacional.

A última resolução do Contran estabelece ainda que, quando a placa não couber no lugar a ela destinado no veículo, o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) poderá autorizar a redução de até 15% no tamanho, preservando as posições onde estão estampados o QR Code e o distintivo BR.

A nova placa apresenta o padrão com quatro letras e três números, o inverso do modelo atualmente adotado no País, com três letras e quatro números. Também muda a cor de fundo, que passará a ser totalmente branca. A mudança ocorrerá na cor da fonte para diferenciar o tipo de veículo: preta para veículos de passeio, vermelha para veículos comerciais, azul para carros oficiais, verde para veículos em teste, dourado para os automóveis diplomáticos e prateado para os veículos de colecionadores.

Deixe seu comentário: