Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Homem é assassinado a tiros em Cachoeirinha

Bolsonaro envia certificado de reconhecimento a Arnold Schwarzenegger

A homenagem do presidente a Arnold Schwarzenegger (foto) foi entregue pelo deputado federal Alexandre Frota. (Foto: Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro enviou um certificado de reconhecimento ao ator e ex-governador da Califórnia (EUA) Arnold Schwarzenegger. A homenagem foi entregue no último sábado pelo deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) durante a edição sul-americana do Arnold Sports Festival, evento de fisiculturismo do ator, em São Paulo.

O deputado postou nas suas redes sociais duas imagens da placa. O certificado apontava os “agradecimentos da República Federativa do Brasil” pela “dedicação e integridade” de Schwarzenegger durante a sua trajetória na vida artística, social e política. “Jair Bolsonaro envia placa de boas-vindas ao Arnold, que eu entreguei”, escreveu Frota na sua conta no Twitter.

No sábado, Schwarzenegger também se encontrou com o governador de São Paulo, João Doria, no Palácio dos Bandeirantes. Nesse encontro, contudo, o ex-governador da Califórnia discutiu ações de sustentabilidade e economia verde com Doria.

O ator é idealizador da R20, organização sem fins lucrativos focada no meio ambiente. Segundo o governo de São Paulo, a entidade está estudando parcerias com a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente.

O deputado Alexandre Frota tem sido atuante na área da cultura. No início deste mês, o parlamentar protocolou na Corregedoria-Geral da União um pedido de afastamento do presidente da Ancine (Agência Nacional do Cinema), Christian de Castro.

No último domingo, o deputado federal também criticou a proposta de impor um teto de R$ 1 milhão para projetos da Lei Rouanet. “Precisamos, na verdade, ter o Ministério da Cultura de volta”, afirmou.

“Persona non grata”

No mês passado, Frota afirmou que havia se tornado “persona non grata” no governo de Jair Bolsonaro por defender a prisão do ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) Fabrício Queiroz.

“Hoje, depois de quatro anos de dedicação, recebi a informação que sou persona non grata no governo Bolsonaro por eu defender a prisão do Queiroz, que confessou rachar os salários de funcionários, e por ter pedido o afastamento do senador para ele apenas se defender”, disse pelas redes sociais.

Na mesma publicação, Frota postou uma imagem de si mesmo no plenário vazio da Câmara com os dizeres: “Todos os dias são dias de batalha, por isso preciso manter minha firmeza e visão! Pois eu defendo o meu País!”.

“Eu vou lutar pelo o que eu acho certo. Se acham que vou me calar ou fazer joguinho político estão enganados”, afirmou na ocasião. “Encontrei o @FlavioBolsonaro e ele me confirmou que o pai ficou chateado comigo. Foi a terceira pessoa que veio me dar o recado. Ok, recado dado”, completou.