Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Indicado por Bolsonaro para comandar a Procuradoria-Geral da República, Augusto Aras visitou 74 senadores

Bolsonaro passa o feriado de Páscoa em um hotel militar com praia, em uma suíte usada por Lula

O hotel tem diversas suítes, campo de futebol, piscina, banheira de hidromassagem e vista para o mar. (Foto: Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro está hospedado no Hotel de Trânsito da sede da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea, em Guarujá, no litoral de São Paulo, onde passará o feriado de Páscoa. Ele chegou no local nesta quinta-feira (18), às 13h35min. Antes, o chefe do Executivo participou de uma homenagem ao Exército na capital paulista.

O hotel é conhecido por ter recebido por seis vezes o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ex-primeira-dama Marisa Letícia. Um dos principais atrativos é o fato contar com uma praia privada, a de Monduba, protegida por estar dentro de uma área militar e de acesso apenas pela frente do forte. A frequência do ex-presidente petista no estabelecimento fez com que, na época, fosse construída uma suíte específica para receber autoridades.

A hospedaria tem diversas outras suítes, campo de futebol, piscina, banheira de hidromassagem e vista para o mar do quarto. Há, dentro do complexo, moradias de oficiais do Exército e uma espécie de clube.

O local recebe desde antes da chegada do presidente um forte esquema de segurança, com o envolvimento de Marinha, Polícia Rodoviária, Bombeiros e Polícia Militar.

Além disso, a Aeronáutica e a Marinha restringiram os espaços aéreo e marítimo no entorno do forte. O esquema é coordenado pelo Exército e pela Polícia Federal.

O Forte dos Andradas, como foi rebatizado o local em homenagem a José Bonifácio de Andrada e Silva, patriarca da Independência, foi a última fortificação a ser construída no País, em 1942. Inicialmente, o lugar levava o nome de Forte do Monduba, por estar ao pé do morro que leva o mesmo nome.

Parte dele foi escavado em área de preservação ambiental permanente e abre para visitação ao público somente com agendamento prévio. Para hospedagem, o lugar também recebe civis, além de militares. As solicitações precisam ocorrer, pelo menos, com um mês para a data pretendida.

Os bloqueios de segurança na região em razão da presença de Bolsonaro vigoram pelo menos até domingo (21). Nenhuma aeronave pode sobrevoar as instalações do hotel abaixo de 500 metros de altitude (1.500 pés), limitado a um raio aproximado de 1,6 quilômetro (1 milha) do estabelecimento.

Deixe seu comentário: