Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O Supremo manteve o processo contra Lula na Justiça Federal de Brasília

Bolsonaro postou nas redes sociais um vídeo que mostra ele se divertindo com um game de tiro: “Treinando a pontaria”, disse ele

Postagem no Instagram recebeu mais 1 milhão de compartilhamentos. (Foto: Reprodução)

Com a agenda política cheia em virtude dos compromissos com o governo de transição, o presidente eleito Jair Bolsonaro não tem usufruído de muitos momentos de lazer. A noite da última sexta-feira ele usou as redes sociais para relembrar instantes pessoais de lazer e descontração. Em um vídeo postado no Instagram, o ex-militar aparece jogando um game de tiro.

“Treinando a pontaria”, comentou, emendando em seguida uma risada. De acordo com Bolsonaro, as imagens – com cerca de 20 segundos – foram gravadas “alguns meses atrás”. Ele não especificou qual o game que o divertia.

No vídeo, Bolsonaro está usando um visor de VR (“realidade virtual”, na sigla em inglês) e uma arma de características futuristas, ambos conectados a um equipamento PlayStation 4. Sorrindo a maior parte do tempo e sem conseguir esconder o jeito desajeitado de jogar, ele chega a destruir dois inimigos voadores no game mas acaba abatido pelo inimigo.

Reação

Em menos de uma hora, o vídeo já havia sido reproduzido quase 1,2 milhão de vezes e obteve quase esse número em “curtidas”. E os seguidores pareceram aprovar o desempenho do ex-capitão do Exército, que, durante a campanha fez da liberação da posse de armas-de-fogo uma de suas principais bandeiras.

“O cara é um mito mesmo”, escreveu um internauta. “O meu presidente é o melhor”, declarou outro. Houve até quem enviasse o nome de usuário no jogo e tentasse convidar Bolsonaro para um “duelo” virtual.

Mas também não faltaram pessoas a deixar comentários de teor violento. “Atira nas feministas”, pediu um usuário da rede social, acrescentando uma gargalhada à manifestação misógina.

Solicitações para que Jair Bolsonaro aja de modo a reduzir preços no segmento eletrônico também foram comuns: “Abaixe os impostos dos games, presidente! Tô doido para comprar um desses, mas hoje em dia tem que vender um rim para isso, de tão caro que custa [o equipamento]”, brincou um eleitor.

Bananas

Por volta das 10h30min desse sábado, um veículo do aplicativo entregou no condomínio de Bolsonaro na Barra da Tijuca (Rio de Janeiro) um carregamento de cerca de 150 bananas. As frutas eram um presente do aposentado João Evangelista, 63 anos, amigo de infância dos tempos de Eldorado (SP), onde o presidente eleito foi criado.

Segundo ele, o filho Dani William, o genro Murilo Souza e o sócio Fabiano Andrade tinham vindo ao Ceasa e uma irmã de Bolsonaro, Denise, pediu que eles trouxessem bananas. “Trouxemos dois cachos, um de banana-ouro e um de banana-prata. As bananas vieram de caminhão até o Ceasa mas nós, que viemos de avião, pegamos as frutas lá”, disse João ao deixar a casa do ex-militar.

Eles conseguiram ser recebidos pelo presidente eleito, algo que muitos tentaram sem êxito nos últimos dias. De acordo com o amigo de infância, a visita durou cerca de uma hora e meia e foi tranquila, com conversas sobre a infância. “A gente saia da aula e ia pescar. O Bolsonaro chegou a Eldorado com 8 anos e ficou até os dezoito, quando foi para o Exército em Resende, no Rio de Janeiro”, disse João, que garantiu ter convivido muito com o presidente eleito naquele período.

Deixe seu comentário: