Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 20 de fevereiro

Após 17 dias internado, o presidente Jair Bolsonaro recebeu alta do hospital

Jair Bolsonaro durante a saída do Hospital Albert Einstein. (Foto: Divulgação/Presidência da República)

O presidente Jair Bolsonaro recebeu alta médica e deixou o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, às 12h20min desta quarta-feira (13). Cerca de dez veículos, acompanhados de batedores da Polícia do Exército, fizeram a escolta do presidente. Um helicóptero da Polícia Militar também auxiliou na segurança. Bolsonaro foi levado ao aeroporto de Congonhas, onde embarcou para Brasília ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Segundo o boletim médico divulgado na terça-feira (12) à noite, o presidente mantinha boa evolução clínica, estava afebril, sem dor abdominal e com o quadro pulmonar em resolução. Ele segue uma dieta leve e com suplemento nutricional. Bolsonaro estava internado desde o dia 27 de janeiro, para a retirada da bolsa de colostomia e a reconstrução do trânsito intestinal.

Após os 17 dias de internação, o presidente passará por um período de descanso e, lentamente, vai retomar os compromissos, de acordo com a autoavaliação de seu bem-estar, informou o porta-voz da Presidência, general Otávio Santana do Rêgo Barros. Bolsonaro será acompanhado pela equipe médica da Presidência, com enfermeiros e fisioterapeutas.

O porta-voz ainda desmentiu boatos postados nas redes sociais sobre a incidência de câncer, infecção hospitalar e outras complicações que não sejam normais no tipo de cirurgia a que Bolsonaro foi submetido. No Twitter, Bolsonaro agradeceu a oportunidade de retomar o trabalho em “plena normalidade” e alfinetou o PSOL com o episódio da facada.

“Foram 3 cirurgias e mais de 1 mês no hospital nestes últimos 5 passados. Finalmente deixamos em definitivo o risco de morte após a tentativa de assassinato de ex-integrante do PSOL. Só tenho a agradecer a Deus e a todos por finalmente poder voltar a trabalhar em plena normalidade”, postou o presidente.

Patrocínios da Petrobras estão sob revisão, diz Bolsonaro

Antes de deixar o hospital, o presidente Jair Bolsonaro informou, pelo Twitter, que os patrocínios concedidos pela Petrobras estão sendo revistos. “Para maior transparência e melhor empregabilidade do dinheiro público, informamos que todos os patrocínios da Petrobras estão sob revisão, objetivando enfoque principal dos recursos para a educação infantil e manutenção do empregado à Orquestra Petrobras”, escreveu o presidente.

Em nota, via assessoria de imprensa, a Petrobras se manifestou. “A Petrobras está revisando sua política de patrocínios e seu planejamento de publicidade, em alinhamento ao novo posicionamento de marca da empresa, com foco em ciência e tecnologia e educação, principalmente infantil. Os contratos atualmente em vigor estão com seus desembolsos em dia.”

Deixe seu comentário: