Últimas Notícias > CAD1 > Focado no Veranópolis, o Grêmio realizou um treino técnico intenso

Bolsonaro tem o aval de equipe médica para ter alta nesta quarta-feira

Bolsonaro já se alimenta com dieta leve e apresentou melhora do quadro pulmonar. (Foto: Reprodução/Instagram)

O presidente Jair Bolsonaro recebeu aval da equipe médica para ter alta do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, nesta quarta-feira (13). A data de saída vai depender do Palácio do Planalto. Na segunda-feira (11), o presidente completou 15 dias de internação.

Após duas semanas de uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal, Bolsonaro já se alimenta com dieta leve e apresentou melhora do quadro pulmonar – ele foi diagnosticado com pneumonia na semana passada. De acordo com os médicos, o presidente precisa ficar internado até quarta-feira, quando termina o período de medicação com antibióticos, administrados para conter a infecção no pulmão.

“Ele pode ter alta sim. Mas eu não sei se ele vai quarta, ele e o cerimonial [do Planalto] vão decidir”, disse o cirurgião Antonio Luiz Macedo. “O presidente está ótimo, está perfeito.”

Bolsonaro já está liberado para falar, como fez na segunda-feira ao receber três ministros, um governador e um secretário paulista, destacou o médico. Além disso, o organismo dele respondeu de forma satisfatória à alimentação sólida, retomada nesta segunda. “A única pendência são os antibióticos”, destacou Macedo.

Comemoração

Bolsonaro comemorou na segunda-feira o levantamento da FGV (Fundação Getulio Vargas) apontando melhora do Índice de Clima Econômico do Brasil. Em sua conta no Twitter, o presidente destacou ser o primeiro resultado positivo depois de três trimestres com patamar negativo. “Levantamento da FGV aponta que o Brasil é o País que apresentou maior melhora do clima econômico na América Latina. Saímos de -33,9 em outubro de 2018 para +3,6 em janeiro de 2019, um aumento de 240%”, escreveu Bolsonaro.

Na mesma postagem, o presidente acrescentou que ainda é possível avançar mais. “Queremos e podemos ainda mais”, escreveu. O que puxou a melhora do indicador desta vez foi o Índice de Expectativas, que registrou 88 pontos em janeiro. Em outubro de 2018, a pontuação era de 25,9 pontos. A última pontuação acima de zero foi registrada em janeiro de 2018, quando o índice atingiu 4,3 pontos. A pesquisa se baseia na avaliação de especialistas de economia do País.

Cobrança

O presidente cobrou, no domingo (10), que a PF (Polícia Federal) esclareça “nas próximas semanas“ quem foi, ou “ quem foram “, os mandantes do atentado sofrido por ele no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG), durante a campanha eleitoral.

“Espero que a nossa querida Polícia Federal, polícia que nos orgulha a todos, que tenha uma solução para o nosso caso nas próximas semanas. Esse crime, essa tentativa de homicídio, esse ato terrorista praticado por um ex-integrante do PSOL, não pode ficar impune. E nós queremos, sim, e gostaríamos, que a PF indicasse, obviamente que, com dados concretos, quem foi, ou quem foram os responsáveis por determinar que o Adélio [Bispo de Oliveira] praticasse aquele crime”, disse Bolsonaro.

 

 

Deixe seu comentário: