Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Os relógios de computador, TV e celular se adiantaram automaticamente neste domingo duas semanas antes do horário de verão

Bolsonaro venceu o primeiro turno em 2.853 cidades brasileiras, enquanto Fernando Haddad foi vitorioso em outras 2.613

Uma cidade do Paraná registrou empate entre os candidatos do PSL e do PT. (Foto: Reprodução)

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, venceu em 2.853 municípios do Brasil. Seu adversário no segundo turno, Fernando Haddad (PT), levou a melhor em outras 2.613. Já Ciro Gomes (PDT), que terminou na terceira colocação nesse quesito: saiu vitorioso em 103 cidades.

A informação tem por base os dados oficiais do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que encerrou a apuração na noite de segunda-feira. Em apenas uma cidade brasileira, Amaporã (PR), houve um empate: Bolsonaro e Haddad tiveram 1.191 votos cada um.

Bolsonaro venceu na maioria das cidades das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Já Haddad levou a melhor no Nordeste e em parte do Norte. Quase todas as cidades vencidas por Ciro estão no Ceará, seu Estado natal e onde foi ex-governador.

Votação geral

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) recebeu 49.276.897 (46,03%) dos votos válidos, enquanto Fernando Haddad ( PT) obteve 31.341.997 (29,28%). A diferença entre os dois candidatos que vão para o segundo turno foi de 17.934.900 de votos.

Ainda de acordo com o TSE, de 147 milhões eleitores aptos a votar, 117, 3 milhões compareceram às urnas no primeiro turno. A abstenção foi de 20,33%, votos nulos representaram 6,14%, e os votos brancos 2,65%.

Comparados com os números das últimas eleições gerais, a abstenção, votos nulos e em branco (29,12%) apresentam uma tendência de crescimento. As taxas de abstenção e voto nulo neste ano são as mais altas desde 1998.

Segundo analistas, o resultado em âmbito nacional salienta a polarização entre forças anti-PT e anti-Bolsonaro, que deram o tom de toda a campanha eleitoral. Os dois candidatos que avançam ao segundo turno da eleição são também aqueles que detêm os maiores índices de rejeição.

Também marca o derretimento de figuras tradicionais e até então populares da política brasileira, a começar por Marina Silva (Rede). Dona de mais de 22 milhões de votos nas eleições de 2014, a ex-ministra do Meio Ambiente surgia na pré-campanha como principal candidata a desafiar Bolsonaro em um cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas não conseguiu cativar o eleitorado com sua proposta de “terceira via”.

Após a confirmação de Fernando Haddad na disputa, o que se viu foi uma ininterrupta desidratação de Marina, que perdeu para candidatos como Cabo Daciolo (Avante) e João Amoêdo (Novo) e corre o risco de ficar sem relevância no cenário nacional.

Geraldo Alckmin (PSDB) também sai menor do que entrou em sua segunda corrida presidencial. O preferido do “centrão” fica abixo dos 5% dos votos, apesar de ter dominado metade do tempo destinado aos candidatos na propaganda eleitoral em rádio e TV.

Parte de seus aliados abandonou a campanha antes mesmo do fim, aderindo ao ascendente Bolsonaro. O posicionamento do PSDB no segundo turno permanece uma incógnita, e analistas cogitam até um “racha” entre caciques do partido, como Fernando Henrique Cardoso e Tasso Jereissati, e as alas mais jovens.

Amoêdo, por sua vez, colocou o partido Novo, surgido na esteira dos protestos pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, à frente de nomes mais tradicionais, como Marina, ou com campanhas mais caras, como a de Henrique Meirelles (MDB), no primeiro turno das eleições . A legenda ainda pode ter uma oportunidade de mostrar rapidamente como seria no poder, caso vença o segundo turno em Minas Gerais.

2014

No primeiro turno da eleição presidencial de 2014, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) saiu vitoriosa em 3.648 cidades do País, conforme os dados do TSE. Seu concorrente no segundo turno, Aécio Neves (PSDB), saiu vitorioso em 1.821 municípios. Marina ganhou em 99.

Em duas cidades, o resultado foi o empate entre a petista e o tucano. Em Inhaúma (MG), foram 1.571 votos para cada um. Em Rio Crespo (RO), 990 votos para um e para o outro.

Deixe seu comentário: