Últimas Notícias > Colunistas > Grito sindical

Brasil vence o Chile por 3 a 0 e coloca a Argentina na Copa do Mundo

Neymar teve uma atuação discreta, mas eficiente na vitória brasileira sobre o Chile. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Com vaga para a Copa do Mundo 2018 já assegurada, o Brasil não encontrou dificuldades para superar o Chile na noite desta terça-feira (10). O time comandado pelo técnico Tite venceu os chilenos por 3 a 0, em partida realizada no Allianz Parque, em São Paulo.

O resultado acabou por ajudar a Argentina a se classificar para o Mundial da Rússia. Os Hermanos venceram o Equador de virada, com três gols de Messi. O gol equatoriano foi marcado por Ibarra.

O jogo da seleção também serviu de despedida dos palcos brasileiros, já que a partir de agora, o time só jogará na Europa em amistosos em novembro e março de 2018.

Jogo

Correndo risco de eliminação, o Chile, mesmo precisando da vitória e acostumado a jogar para frente, não conseguiu sair do campo de defesa. Assim, o Brasil, com praticamente força máxima, conseguiu ocupar os espaços e levar perigo no primeiro tempo.

As melhores chances da primeira etapa vieram de Neymar, cara a cara com o goleiro Bravo, e de Gabriel Jesus, pelo alto. Bravo, no entanto, evitou o êxito dos brasileiros antes de falhar no segundo tempo.

Em uma batida de falta de Daniel Alves, Bravo soltou a bola nos pés de Paulinho, que confirmando a boa fase, anotou o primeiro gol da partida, o quinto com o seu nome na era Tite.

A atuação de Neymar, foi discreta, mas eficiente. O camisa 10 não se envolveu em discussões e criou boas jogadas para auxiliar os companheiros. Foi dele o passe para o primeiro gol de Gabriel Jesus, o segundo brasileiro.

No último lance da partida, o camisa 9 aproveitou contra-ataque e partiu em velocidade. Sozinho na pequena área e sem goleiro, não teve dificuldade em marcar o terceiro e sacramentar a derrota chilena.

Presença ilustre

O jogo também foi marcado pela presença ilustre da presidente do Chile, Michelle Bachelet. Ela acompanhou a partida em um dos camarotes do Allianz Parque e não disfarçou o nervosismo com a derrota.

Argentina

A Argentina precisava de apenas uma vitória para manter viva a esperança de ir para a Copa do Mundo. Acabou levando um susto no primeiro tempo, ao ver o Equador abrir o placar.

Bastante criticado nas últimas atuações da equipe de Jorge Sampaoli, Lionel Messi se mostrou fundamental no momento decisivo.
O craque do Barcelona marcou os três gols argentinos da partida.

A vitória, deixaria os Hermanos ao menos na quinta colocação na tabela de classificação, mas a vitória brasileira sobre o Chile acabou por ajudar a Argentina a conseguir uma vaga direta para o Mundial.

Com o resultado, os argentinos terminaram com 28 pontos, na terceira colocação nas Eliminatórias Sul-Americanas.

Com os três gols da noite desta terça, Messi se tornou o maior artilheiro em Eliminatórias, com 21 gols com sua assinatura.

Classificação

As quatro seleções com vagas diretas para a Copa são: Brasil, Uruguai, Argentina e Colômbia. O Peru ficou na quinta colocação e vai à repescagem, após empate em 1 a 1 com a Colômbia.

Ficha técnica

Arbitragem: Roddy Zambran (EQU), auxiliado por Christian Lescano (EQU) e Byron Romero (EQU).

Cartões amarelos: P. Coutinho e Neymar (BRA); Alexis Sánchex e Maurico Isla (CHI) Gols: Paulinho, aos 9, e Gabriel Jesus, aos 11 minutos e aos 47 do segundo tempo.

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP).

Público e renda: 41.008 presentes/ R$ 15.118.391,02.

Brasil: Ederson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro; Philippe Coutinho (Roberto Firmino), Paulinho, Renato Augusto (Fernandinho) e Neymar (Willian); Gabriel Jesus. Técnico: Tite;

Chile: Claudio Bravo; Mauricio Isla, Gary Medel, Gonzalo Jara e Beausejour; Aránguiz (Pulgar), Fuenzalida (Édson Puch), Pablo Hernández (Paredes) e Valdivia; Alexis Sánchez e Eduardo Vargas. Técnico: Antônio Pizzi.

(Fabrícia Albuquerque/O Sul)

 

 

 

Deixe seu comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.