Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Carro no Brasil terá 13 novos itens obrigatórios de segurança; veja quais

Temer se recusou a reconhecer o juiz Sérgio Moro como o Brasileiro do Ano

O juiz federal Sérgio Moro foi o principal homenageado durante a entrega do prêmio. (Foto: Banco de Dados/o Sul)

Na noite de terça-feira, em São Paulo, no discurso final do prêmio Brasileiros do Ano, em que o juiz Sérgio Moro foi o principal homenageado, o presidente da República, Michel Temer, se recusou a reconhecer o agraciado. “Eu não posso conceder o título de Brasileiro do Ano a ninguém”, disse Temer.

Antes dele, Moro havia homenageado outros magistrados que tocam como ele a Operação Lava-Jato pelo País. “Gostaria de concedê-lo, Caco, ao seu pai, como brasileiro do ano e brasileiro da eternidade”, emendou o presidente, em referência a Domingos Alzugaray, fundador da revista IstoÉ, promotora do evento.

Antes do discurso de Moro, Temer, os ministros Moreira Franco e Henrique Meirelles e o presidente do Senado, Eunício Oliveira, foram os únicos a não se levantar para aplaudir o juiz. Os outros 20 nomes no palco ficaram de pé. Tanto Temer quanto Moreira Franco são investigados pela Operação Lava-Jato.

No palco ainda havia outros citados por delatores da operação, como o ministro Helder Barbalho, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), escolhido como o Brasileiro do Ano na Política.

O juiz de Curitiba (PR) pediu o fim do foro privilegiado para autoridades e que o governo pressione o STF (Supremo Tribunal Federal) a não mudar o entendimento em relação à possibilidade da prisão de um condenado em segunda instância. Questionado pela reportagem sobre defender a Lava-Jato ao lado de Temer e outros envolvidos no escândalo, Moro riu. “Vou ficar devendo uma resposta”, disse.

Quem também ganhou o prêmio foi o jogador de futebol Alan Ruschel, sobrevivente do desastre aéreo que matou 71 pessoas na Colômbia, entre eles grande parte do elenco, comissão técnica e diretoria da Chapecoense no ano passado. Ele venceu na categoria Esporte. “Esta premiação vem coroar meu trabalho. É o nosso esforço sendo reconhecido e que só conquistei porque tenho colegas extraordinários”, disse ele.

Veja a lista de premiados:

Brasileiros do ano IstoÉ

ACM Neto – Política

Sergio Moro – Brasileiro do Ano

Henrique Meirelles – Economia

Luciano Huck – Comunicação

Isis Valverde – Televisão

Juliana Paes – Televisão

João Carlos Martins – Ética

Milú Villela – Cultura

João Paulo Guerra Barrera – Educação

Alan Ruschel – Esporte

 

Empreendedores do Ano IstoÉ Dinheiro

Ilan Goldfajn – Empreendedor do ano

Frederico Trajano – E-commerce

Flavia Bittencourt – Varejo

Guilherme Paulus – Serviços

Celso Athayde – Impacto Social

Paulo Cesar de Souza e Silva – Indústria

Deixe seu comentário: