Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Projeto de educação ambiental leva estudantes à Ecobarreira do Arroio Dilúvio

Brasileiros se divorciaram mais em 2018 em relação ao ano anterior

Luana Piovani comentou separação do marido Pedro Scooby. (Foto: Reprodução/Instagram)

O número de divórcios extrajudiciais realizados no Brasil em 2018 chegou a 73.934, segundo dados do Colégio Notarial do Brasil – Seção São Paulo. O aumento foi de 0,4% em relação ao montante registrado em 2017, de 73.642 atos. Os dados levam em consideração os atos praticados após a aprovação da Lei 11.441/07, que permitiu a realização de inventários, partilhas, separações e divórcios nos cartórios de notas.

“A normativa facilitou o rompimento dos casais e desburocratizou a vida de milhares de pessoas”, afirma Andrey Guimarães Duarte, presidente do CNB-SP.

Desde o início da vigência da lei, mais de 736 mil divórcios foram lavrados no Brasil. “Além de simplificar a vida do cidadão, é importante lembrar que são milhares de processos a menos na justiça, gerando uma grande economia para o Estado”, de acordo com Andrey Guimarães Duarte.

O levantamento também mostra que São Paulo liderou os divórcios feitos em cartórios de notas em 2018, com 17.207 atos, seguido pelo Paraná, com 9.433, e Minas Gerais, com 8.459.

Divórcio sem burocracia

Nos cartórios de notas, os procedimentos são realizados de forma ágil e com a mesma segurança jurídica do Judiciário. Se não houver bens a partilhar, um divórcio pode ser resolvido em poucas horas, caso as partes apresentem todos os documentos necessários e estejam assessoradas por um advogado.

Casais sem filhos menores ou incapazes e também aqueles com filhos menores em que questões como pensão, guarda e visitas estejam previamente resolvidas no âmbito judicial podem se divorciar em um tabelionato de notas. Também é necessário que não exista litígio entre o casal.

“Os divórcios em cartório são feitos de forma rápida, simples e segura pelo tabelião de notas. O CNB/SP ressalta que mesmo os casais que já tenham processo judicial em andamento podem desistir dessa via e optar por praticar o ato por meio de escritura pública em cartório, quando preenchidos os requisitos da lei”, pondera Andrey Guimarães Duarte, presidente do Colégio Notarial do Brasil, seção São Paulo.

“Casamento é para os fortes”

Recentemente separada do surfista Pedro Scooby – eles são pais de Dom e dos gêmeos Bem e Liz – Luana Piovani usou as redes sociais para desabafar. “Casamento é para os fortes, disse e reafirmo. Mas nem sempre se é, se está ou se consegue ser forte. Eu não consegui”, declarou Luana Piovani no perfil oficial dela no Instagram.

Em 2016, o casal chegou a se separar e Luana teve um relacionamento com um médico de São Paulo, de acordo com informações do jornal O Dia.

Desta vez, a atriz justificou que ela e Scooby estão em momentos diferentes da vida. “Pedro e eu estamos em sintonias distintas e, para mantermos a harmonia que sempre tivemos em casa, resolvemos separar as ‘vontades’. Porém, ele sempre estará comigo, terá seu lugar na nossa casa e será a outra parte da minha potência”, explicou.

Luana Piovani também disse que espera que o agora ex-marido divida com ela a tarefa de criar e educar os três filhos.

Deixe seu comentário: