Sexta-feira, 17 de Janeiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Rio Grande do Sul Brigada Militar capacita 162 brigadianos a atuar nas Patrulhas Maria da Penha

Evento realizado no Auditório do GBOEx.

Foto: Sgt Everton Ubal/PM5
Evento realizado no Auditório do GBOEx. (Foto: Sgt Everton Ubal/PM5)

Na sexta-feira (6), data em que se celebra o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, a Brigada Militar realizou o ato de formatura de 162 policiais militares no Curso das Patrulhas Maria da Penha, em cerimônia no Auditório do GBOEx, em Porto Alegre.

Após 30 horas de instrução que abordou temas como Estatística da violência doméstica e familiar no RS, Polícia Comunitária, aspectos gerais sobre violência de gênero e a Lei Maria da Penha, esses policiais militares oriundos de 48 cidades gaúchas estão aptos a integrarem as Patrulhas Maria da Penha, iniciativa da Brigada Militar que, desde 2012, busca o enfrentamento qualificado desse tipo de violência.

A solenidade da capital reuniu brigadianos que frequentaram cinco cursos realizados simultaneamente em Porto Alegre, Canoas, Caxias do Sul, Santa Maria e Pelotas.

Prestigiaram o ato a chefe do Estado-Maior da Brigada Militar, coronel Cristine Rasbold; os coronéis comandantes regionais das Missões, coronel Vladimir Fernando Dalla Costa Ribas; e da região Sul, coronel Eduardo dos Santos Perachi; a diretora do Núcleo de Defesa da Mulher da Defensoria Pública do Estado, defensora Liliane Braga Luz Oliveira; a diretora da Divisão de Prevenção e Educação do Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis, delegada de polícia Sônia Maria Dall Igna; a vereadora Nádia Gerhard, além de oficiais comandantes regionais e de unidades.

A coronel Cristine parabenizou os policiais militares formandos e destacou a importância desse tipo de atuação para as mulheres e para a sociedade como um todo. “O trabalho dos senhores e das senhoras faz toda a diferença na vida dessas mulheres”, frisou.

Patrulhas Maria da Penha da BM

Atualmente, são 40 municípios que contam com esse tipo de guarnição especializada, das quais nove foram implementadas nesse ano de 2019. Outras localidades já manifestaram interesse e estão aguardando pela implementação das Patrulhas, que realizam um trabalho diferenciado e humanizado, acompanhando o cumprimento das medidas protetivas e encorajando as vítimas a seguir em frente.

Desde o início da ação, já foram atendidas pelas Patrulhas Maria da Penha da Brigada Militar mais de 80 mil mulheres em todo o Estado.

O objetivo do Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, data que existe desde 2007, é conscientizar os homens sobre o papel que precisam desempenhar para colaborar com o fim da discriminação e violência contra as mulheres.

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

AfroEntes é atração do Chapéu Acústico
Aliada de Bolsonaro desde a campanha eleitoral, a bancada ruralista vai endurecer a relação com o governo
Deixe seu comentário
Pode te interessar