Últimas Notícias > Notas Capital > Inscrições para campeonato de handebol

Busca das empresas por crédito recua quase 8% em agosto

A partir de 2017, os bancos poderão aceitar novas aplicações financeiras para diminuir o risco de empréstimos (Foto: Banco de Dados)

Conforme apurou o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito, houve recuo de 7,8% na procura das empresas por crédito em agosto de 2015 na comparação com o mesmo período do ano passado. Foi o pior resultado neste critério de comparação (variação interanual) desde junho de 2013, aprofundando o desempenho interanual negativo de julho deste ano (queda de 4,9% frente a julho de 2014).

Já com relação ao mês imediatamente anterior (julho de 2015), houve recuo de 2,6% na procura das empresas por crédito. No acumulado de 2015 (de janeiro a agosto), a busca das empresas por crédito avançou 1% frente aos primeiros oito meses do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o recuo interanual da demanda das empresas por crédito em agosto deste ano (queda de 7,8% perante o mesmo mês de 2014) decorre das altas das taxas de juros e do baixo grau de confiança dos empresários, face às incertezas quanto aos rumos da economia. A alta do dólar tem contribuído também para a retração de procura das empresas por crédito.

A queda da procura empresarial por crédito em agosto deste ano foi determinada pela retração de 2,7% observada nas micro e pequenas empresas. Nas médias e grandes empresas as quedas em agosto foram menores: 1% nas grandes empresas e de 1,1% nas médias empresas.

No acumulado de 2015, a elevação da busca por crédito ocorreu apenas nas micro e pequenas empresas, com alta de 2,3%.

Nas médias empresas o recuo interanual nos primeiros oito meses do ano foi de 18% ao passo que nas grandes empresas a queda foi de 12,7%. Todos os setores econômicos registraram queda na demanda por crédito em agosto de 2015 sendo que a maior foi de 3,5% no setor de serviços. No comércio o recuo foi de 1,8% e no setor industrial a queda foi de 2,3% em agosto.

Em relação aos primeiros oito meses de 2014, o setor de serviços exibiu a maior elevação na demanda por crédito: 2,8% frente ao mesmo período do ano passado. No setor comercial a alta foi de 1,4%, ao passo que na indústria houve retração interanual de 6,7% na demanda empresarial por crédito no período de janeiro a agosto de 2015.

Deixe seu comentário: