Últimas Notícias > Capa – Destaques > Com dois gols anulados, Inter vence Chapecoense por 1 a 0 no Beira-Rio

Prefeitura apresenta estratégia para reduzir fila de espera por consultas oftalmológicas em Porto Alegre

A campanha está arrecadando valores para custear os exames e os óculos. (Foto: Reprodução/Pixabay)

A campanha Olhar Solidário, lançada na manhã desta terça-feira (10) pela Prefeitura de Porto Alegre, apresentou a estratégia para reduzir a fila de espera por consultas oftalmológicas. A iniciativa integra o programa POA Solidária, que tem apoio do Lions Clube e Tri Legal, pretende atender 1.250 pacientes e oferecer 850 óculos com lentes corretivas. A campanha está arrecadando valores para custear exames e óculos. Com R$ 170,00, por exemplo, o doador viabiliza uma consulta e um óculos para um paciente que está aguardando na fila.

O prefeito da capital, Nelson Marchezan Júnior, destacou a novidade para atendimentos: a unidade móvel de saúde, uma parceira entre a Secretaria Municipal de Saúde e o sistema Fecomércio. A iniciativa deverá atender pacientes que pertencem às unidades de saúde de Cruzeiro do Sul, Vila Tronco e Vila Cruzeiro. A estrutura montada dentro de um ônibus contará com quatro cadeiras odontológicas, central de esterilização e sala de raio-x. “A ideia é que até o final do ano a gente atinja em torno de 25% das filas somente através da estrutura do Lions, com parcerias de patrocinadores que vão viabilizar, através de doações, essa consulta e a estrutura necessária para o Lions ir às regiões mais afastadas da cidade”, salienta.

Atualmente, a demanda da Secretaria Municipal de Saúde é de 8,6 mil pacientes. Até 2020, a Olhar Solidário quer efetuar 5 mil atendimentos e melhorar a qualidade de vida de quem mais precisa com a entrega de 3.375 óculos.

Doações

As doações podem ser feitas na conta do Lions Clube

Banco: Sicredi – Código n.º 748
Agência: Leonardo Truda Código n.º 0185
N.º da conta corrente: 06326-6
Título da conta: Fundação Leonística de Assistência Social – Distrito LD3

Deixe seu comentário: