Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Após assumir o cargo, em 1º de janeiro de 2019, o próximo presidente da República deve iniciar mudança no comando do Exército, Aeronáutica e Marinha

O “carteiro rebelou-se”? Os Correios disseram que a mensagem que viralizou é montagem

A imagem foi publicada na internet por um morador de Brasília. Os Correios dizem que esses termos "não são utilizados". (Foto: Reprodução)

Uma “resposta” inusitada do sistema de rastreamento de encomendas dos Correios viralizou nesta quinta-feira (17), na web, depois da publicação de um morador de Brasília (DF) nas redes sociais. A imagem compartilhada na internet diz que “a entrega não pode ser efetuada” porque o “carteiro rebelou-se”.

Na foto, é possível notar que o acesso ao site foi feito no fim da tarde de quarta-feira (16), às 17h13min, a partir de um computador de Brasília.

Os Correios negaram que a “resposta” dada pelo sistema seja verdadeira.

Em nota, a empresa explicou que os termos utilizados na imagem “não são utilizados pelos Correios”. A empresa pública diz, ainda, que o rastreamento de objetos no site “está funcionando normalmente”, sem qualquer registro de invasão hacker. “Portanto, trata-se de uma imagem editada de forma amadora.”

Até as 16h desta quinta, cerca de 20 horas após a primeira publicação, uma postagem no Twitter que fazia uma brincadeira com a suposta resposta já tinha 4,5 mil compartilhamentos, 12 mil curtidas e mais de 200 comentários.

Outras montagens

Na internet, a brincadeira com a encomenda rastreada em Brasília deu origem a outras imagens – supostas montagens – com o sistema dos Correios.

Em uma delas, a reprodução do ambiente que monitora os pedidos em trânsito mostra que um objeto “foi encaminhado”, mas que a entrega “será feita até o Natal”. A data é de 9 de maio deste ano.

Em outro comentário nas redes sociais, um perfil compara a resposta do carteiro que “rebelou-se” ao funcionamento da unidade dos Correios no bairro do Guará, na capital federal.

Na publicação, o usuário escreve que carteiros da região “entraram em férias” e, por isso, as encomendas não estão sendo entregues.

Há também quem, desde o início, tenha desconfiado da montagem. Na mesma publicação, um usuário pede o número do objeto rastreado para que ele mesmo veja “o que aconteceu de fato”.

Fechamento

O presidente dos Correios, Carlos Roberto Fortner, disse nesta quinta que o plano de fechamento de agências deficitárias deverá afetar aquelas com pouca movimentação, que registram cerca de 20 atendimentos por dia. Segundo ele, esse será um dos critérios considerados pelos estudos, além de fatores

“Aquelas que fazem cerca de 20 atendimentos por dia no balcão podem ser substituídas, com muito mais eficiência, por uma agência mais simples que não tem o custo do aluguel, de água, luz, IPTU”, disse Fortner, em audiência pública no Senado. Ele considera que o “número razoável” de atendimentos nas agências de 260 a 270 por dia.

No início do mês, uma reportagem do jornal O Estado de S. Paulo informou que a estatal deve encerrar a operação de 513 agências, com demissão de até 5,3 mil funcionários. O número de agências está no estudo preparado pelos Correios que trata do reposicionamento da empresa no mercado, mas o executivo não confirmou se todos esses pontos serão fechados.

 

 

 

Deixe seu comentário: