Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Acontece Casa de chá ao estilo britânico oferece aos consumidores a tradicional bebida, mantendo as tradições da realeza

Rogério Pontes, proprietário, diz que o Notting Hill Garden Coffee Lounge abriu suas portas apenas há 30 dias e já conta com casa cheia. (Fotos: divulgação)

O Notting Hill Garden Coffee Lounge abriu suas portas apenas há 30 dias e já conta com casa cheia. A casa de chá ao estilo britânico nasceu para reproduzir os hábitos da realeza, oferecendo aos consumidores a tradicional bebida, no seu contexto original, incluindo os acompanhamentos doces e salgados, servidos em suportes de três andares, elegantemente levados às mesas com o chá, que também pode ser apreciado puro ou com leite. A Torre da Rainha, como é denominada, vem encantando paladares, com sanduíches, biscoitos com frutas secas, cakes, scones, tortinhas, geleias, manteiga e chantilly, somando 14 itens, repletos de sabores, aromas e especiarias.

O chá servido à mesa, com a tradicional Torre da Rainha, um suporte de 3 andares com 14 especialidades.

Além da Torre da Rainha, o cardápio do Notting Hill oferece cerca de 50 opções de produtos totalmente produzidos em sua cozinha “pela experiente chef Pretta Santos”, como reitera o proprietário do estabelecimento, Rogério Pontes.
Entusiasmado com o retorno do público, ele conta que estudou o local, antes de abrir as portas da casa de chá, situada no bairro Santa Cecília, ao lado da Igreja que leva o mesmo nome. A opção era por um local próximo a outro empreendimento de sucesso do proprietário, o pub e buffet executivo Liverpool, em frente à casa de chá.

Em um amplo espaço, o Notting Hill remete a um ambiente doméstico, com piano, sofás, diversas mesas, onde não faltam o requinte e o bom gosto. “Queria passar às pessoas a sensação de estarem em casa, em um lugar aconchegante”. Além disso, o pátio, todo gramado, voltado à lateral da Igreja, com sua torre e vitrais compondo um visual único, culmina em um espaço rotativo. “O local estava desabitado e o que me encantou foi o jardim e as possibilidades infinitas que oferece”, diz ele, pontuando que as crianças brincam, colhem bergamota e a inspiração é para o piquenique, também ao estilo britânico.

A chef Pretta Santos

Rogério confessa sua paixão pelo país europeu, onde já esteve várias vezes, desbravando o Notting Hill pelas suas peculiaridades e por ser, na sua opinião, “um dos bairros mais agradáveis de Londres”. A partir daí, nasceu a ideia de trazer aos porto-alegrenses esta experiência, além de “resgatar o hábito do chá na Capital”. No último final de semana, por exemplo, o Notting Hill recebeu cerca de 300 clientes. São na sua maioria adultos e mulheres que se reúnem em torno do chá, seja para matar a saudade ou para um encontro informal, porém “com o sentimento de estarem em suas próprias casas”.

Mas os diferencias do Notting Hill não param por aí. Com portas abertas de terças a sábados, do meio-dia às 21h, e aos domingos, das 13h às 20h, a casa vai ganhando diferentes ambientações ao longo do dia, voltado também a happy hours, ofertando sopas, salgados e bebidas. “Queremos que as pessoas se sintam em um verdadeiro pub inglês. Mudamos ao longo do dia o ambiente e o cardápio”. Tendo iniciado com cinco colaboradores, o estabelecimento saltou para 12. Na cozinha, são estudantes de gastronomia, o que constitui um duplo sentido para Rogério Pontes. Como ele analisa, “a empresa proporciona um local onde os estudantes possam se desenvolver, numa via de mão dupla, o que é muito bom par ao Notting Hill e para o mercado”. (Clarisse Ledur)

Todas de Acontece

Compartilhe esta notícia:

Na mira! Iago, do Inter, é ficha um no Porto para substituir Alex Telles
Hospital Moinhos de Vento realiza 5° Simpósio Internacional de Enfermagem
Deixe seu comentário
Pode te interessar