Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Óleo atinge a baía de Todos-os-Santos, na Bahia, a maior do País

Casal falsifica fotos para fingir escalada ao monte Everest

Dinesh e Tarakeshwari Rathod usaram imagens de outros alpinistas para obter o certificado de escalada ao Everest. Documento foi invalidado por autoridades após a descoberta da mentira. (Crédito: Reprodução)

O Everest, com 8.848 metros de altitude, é um dos maiores desafios do alpinismo mundial, mas um casal de indianos encontrou uma maneira fácil para comprovar ter chegado ao pico do monte: falsificar fotografias. Esta foi a conclusão de uma investigação conduzida por autoridades do Nepal que, no primeiro momento, havia validado o feito.

Fotos alteradas. 

“A agência organizadora da expedição confirmou que as fotos apresentadas no departamento de turismo foram modificadas pelo casal indiano para obter o certificado”,  informou Gyanendra Kumar Shrestha, responsável pelo departamento de turismo nepalês. O casal indiano Dinesh e Tarakeshwari Rathod disse que em 23 de maio que alcançou o cume do Everest, apresentando fotografias. Contudo, a declaração da dupla, que atua na polícia de seu país, foi questionada por outros alpinistas, que acusaram o casal de falsificar as imagens. Após as denúncias, o governo nepalense abriu investigação sobre o caso. “Recebemos fotos de outro alpinista indiano assegurando que suas imagens haviam sido duplicadas. Por comparação, nos demos conta, com certeza, que as fotos do casal eram falsas”, afirmou Mohan Lamsal, proprietário da agência organizadora da expedição.

Mentir sobre a escalada não é um delito. 

Mentir sobre escaladas ao pico do Everest não é considerado um delito, porém, o casal teve o certificado revogado. Segundo Lamsal, os investigadores não conseguiram localizar a dupla de falsificadores, nem os xerpas que participaram da subida. Para Shrestha, o caso abre caminho para mudanças na certificação de escaladas. Muitos alpinistas ganham fama e se beneficiam economicamente com palestras após alcançar o topo do mundo.