Últimas Notícias > CAD1 > Líderes empresariais gaúchos reclamam de prejuízos com a cobrança-extra de ICMS

Cervejaria Ambev investiu R$ 580 milhões no RS nos últimos cinco anos

(Foto: Divulgação)

A Cervejaria Ambev investiu, nos últimos cinco anos, cerca de R$ 580 milhões em suas operações no Estado do Rio Grande do Sul, onde possui duas unidades para produção de cervejas e bebidas (em Sapucaia e Viamão) e duas maltarias (em Porto Alegre e Passo Fundo), além de centros de distribuição direta.

Só no ano passado, a cervejaria gerou mais de R$ 1,2 bilhão em impostos, considerando somente ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). As operações da Cervejaria Ambev nas cidades gaúchas empregam diretamente 1.800 funcionários. Em empregos indiretos, são cerca de 90 mil postos de trabalho no Estado – isso porque, de acordo com estudo da Fundação Getulio Vargas, para cada emprego direto gerado em uma cervejaria, outros 50 são criados na cadeia produtiva.

Desde a sua chegada ao RS, a cervejaria investe para modernizar suas unidades. Iniciativas ligadas à sustentabilidade, preservação do meio ambiente, eficiência hídrica e preservação da água, que são prioritárias para a cervejaria, também ganham atenção no Estado. “Aqui na Cervejaria Ambev somos comprometidos em fazer cerveja de qualidade, para todos os estilos, e de maneira sustentável”, afirma Leonardo Brandão, gerente da unidade de Viamão.

No ano passado, a unidade conseguiu reduzir seu índice de consumo de água em 8,6% em comparação a 2016. Para chegar a esse resultado, a cervejaria adotou diversas medidas para otimizar seus processos. Entre elas, todas as operações de limpeza na cervejaria são efetuadas com tempo e volume de água predeterminados e a água usada é sempre reutilizada em outros procedimentos. Também são feitos treinamentos e campanhas constantes sobre a importância da preservação dos recursos hídricos e melhores práticas a serem adotadas.

No Estado, destacam-se também os projetos voltados especificamente aos produtores e parceiros do agronegócio, já que o Rio Grande do Sul é um dos principais polos de produção de cevada – a matéria-prima do malte – no Brasil.

Em março, foram anunciadas pela AB InBev, grupo do qual a Ambev faz parte, as novas metas socioambientais para serem atingidas até 2025. Uma delas se refere justamente à agricultura inteligente e tem como objetivo dar condições para que 100% dos agricultores parceiros da cervejaria desenvolvam um plantio sustentável.

A cervejaria Ambev já mantém projetos como o Smartbarley, programa global para mapear junto aos agricultores as melhores práticas de produção de cevada e que atualmente atende 500 campos de produção, e o Radar, que alia informações como dados climáticos, coletadas em diversas estações por sentinelas espalhados em determinadas microrregiões, que permitem que o agricultor tome suas decisões sobre o manejo do cultivo de maneira preventiva e sempre ciente sobre as condições atuais.

As outras metas são garantir que 100% da eletricidade comprada seja de fontes renováveis, que 100% dos produtos sejam feitos em embalagens retornáveis ou majoritariamente produzidos com conteúdo reciclado, além de melhorar a disponibilidade e qualidade da água para 100% das comunidades em áreas de alto estresse hídrico com as quais a cervejaria se relaciona.

Sustentabilidade

Nos últimos cinco anos, entre 2013 e 2017, a Cervejaria Ambev investiu R$ 1 bilhão para atingir as metas ambientais estabelecidas pela AB InBev, grupo do qual faz parte. Com o valor, conseguiu reduzir as emissões de gases de efeito estufa, o consumo de água e de matérias-primas e, ainda, adquiriu refrigeradores de modelos ecológicos, que garantem uma economia de até 30% de energia na comparação com os tradicionais, que ficam dispostos nos pontos que vendem produtos da companhia, como bares e restaurantes.