Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Justiça revoga prisão domiciliar de ex-médico Roger Abdelmassih

Cervejaria Heineken está para comprar a Schincariol dominando o mercado da cerveja no Brasil

(Crédito: Reprodução)

Com um prejuízo no Brasil de 4,23 bilhões de reais até setembro do ano passado, o grupo japonês Kirin está decidido a sair do país e mantém negociações avançadas com a Heineken. A expectativa é de que um acordo de venda da Brasil Kirin seja anunciado ainda em fevereiro deste ano.

De acordo com a agência de notícias japonesa Nikkei, a Heineken irá pagar 870 milhões de dólares pela Brasil Kirin, valor inferior aos 2 bilhões de dólares oferecidos pela Schincariol em 2011, antes de ser comprada pela Kirin por 3,96 bilhões de dólares.

Apesar da aquisição permitir à companhia holandesa um aumento superior a 50% de sua capacidade de produção no país, a transação pode levar ao corte de 40% dos funcionários da Brasil Kirin, que possui aproximadamente 11 mil funcionários.

Em comunicado, a Brasil Kirin disse que está considerando alternativas para o crescimento sustentável, incluindo uma parceria estratégica como opção, mas nada está determinado até o momento. A Kirin, por sua vez, afirmou que pretende reforçar a posição competitiva da Brasil Kirin até 2018, concentrando-se em suas áreas fortes.